Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Um bailinho pelo novo Funchal

  • 333

Seis anos depois das cheias que destruíram boa parte da zona marítima do Funchal, a cidade mostra-se agora renovada e ainda mais bonita. Reconstruiu-se, renovou-se, está mais cosmopolita e mostra saber combinar o tradicional com o contemporâneo. Vai uma volta?

Bernardo Mendonça

Bernardo Mendonça

Texto

Jornalista

O novo mercado

Armazém do Mercado

Armazém do Mercado

Gregorio Cunha

É o ex-líbris do novo rosto do Funchal, um sofisticado mercado urbano que abriu em Dezembro de 2014 a par da recém-inaugurada Praça do Povo à beira-mar ou da artéria das portas pintadas por artistas, ao longo de toda a rua de Santa Maria, na zona velha da cidade. O Funchal modernizou-se e está a dar novas cartas no roteiro turístico. O Armazém do Mercado é desses trunfos onde se encontra (quase) de tudo. Seja para almoçar, lanchar, comprar lembranças da ilha, roupa ou objetos de design urbano. Também lá mora um Museu do Brinquedo (bilhetes de € 2 a € 5 euros) com uma coleção de mais de 20.000 peças, assim como um ateliê de artes plásticas (ateliê Gatafunhos) para miúdos e graúdos e diversas exposições.

E isto a um passo do antigo Mercado dos Lavradores, também de visita obrigatória, onde pode comprar fruta exótica e flores da região. Neste armazém que está a dar palco aos mais variados projetos criativos que nasceram no Facebook, funcionou em tempos uma fábrica automóvel paredes-meias com uma casa centenária de família. Em exposição estão os esboços que deram origem a esta obra do arquiteto Paulo David. Logo no corredor de entrada, num prefabricado de madeira, encontra mais de uma dezena de pequenas lojas alternativas com produtos artesanais e de autor. Como é o caso dos "Madeira Lovers", "Walking Frame" e "Mopi Shop". Para Francisco Costa, tetraneto do proprietário da casa e responsável por este novo polo comercial e cultural da cidade, a aposta é feita em negócios que "tragam novidade e interesse à cidade". Aconselhamos que termine a visita na esplanada do café "Engenhos de Açúcar" com uma limonada de maracujá e hortelã (€2) a acompanhar um dos bolos de autor que satisfazem os gulosos mais exigentes (€2,50 cada fatia). Mas se a fome apertar desça à Hamburgueria do Mercado e experimente a carne de porco em vinha d'alhos (€5,50).

ARMAZÉM DO MERCADO Rua do Hospital Velho, 28. Tel. 291 640 640

Esta livraria dava um filme

Livraria Esperança

Livraria Esperança

Gregorio Cunha

É a livraria do país com mais capas expostas e uma das maiores da Europa. É também a mais antiga com as portas abertas desde 1886. As paredes e escaparates das labirínticas salas dos 3 andares deste espaço estão cobertas com mais de 96.000 livros. Se procura um título raro que não encontra em nenhum outro lugar do país há uma forte probabilidade de estar lá. Peça ajuda ao funcionário Raul Pinto, de 66 anos, que conhece todos os recantos deste lugar. Aqui há esperança para os livros.

LIVRARIA ESPERANÇA Rua Dos Ferreiros, 119. Tel. 291 221 116

Café com arte

Museu de Arte Sacra

Museu de Arte Sacra

Gregorio Cunha

É um lugar descontraído mas com um toque certo de sofisticação. Tem vista para a Praça do Município e está junto ao Museu de Arte Sacra. As especialidades da casa para almoços e jantares incluem peixe-espada cozinhado a baixa temperatura com emulsão de maracujá e endívias recheadas (€11,50) ou atum com compota de cebola-vilão, batata-doce e tomate assado com queijo da ilha (€11,50). Tem uma extensa carta de vinhos, cocktails ou sumos naturais. Recomenda-se ainda as queijadas, scones e "dentadas de chocolate" (€1,20 e €1,50).

CAFÉ DO MUSEU Praça do Município. Tel. 291 612 953

Paladares da Madeira

Venda da Donna Maria

Venda da Donna Maria

Gregorio Cunha

Quer provar bons pratos madeirenses num espaço acolhedor e tradicional com o tal factor "uau"? Então talvez a escolha ideal seja este restaurante com uma decoração que recria uma mercearia madeirense do século passado. Os pratos da ementa são inspirados nas receitas originais da Madeira. Como é o caso do filete de espada com banana e maracujá, a carne de porco em vinha d'alhos ou o bacalhau de Câmara de Lobos. Para sobremesa, sugerimos o pudim de maracujá. Preço médio: €25. Como nota de curiosidade há fados todas as quartas, a partir das 20h. Experimente.

VENDA DA DONNA MARIA Rua de Santa Maria, 51. Tel. 291 621 225/ 918 888 772

Cruzes que belo museu

Quinta das Cruzes

Quinta das Cruzes

Gregorio Cunha

O maior tesouro deste espaço encontra-se no jardim e tem o curioso nome de Orquestrofone. Para o conhecer e ouvir, tem de pedir que um funcionário abra a caixa de madeira que guarda este raro instrumento musical. Veja peças de mobiliário português do século VVII e XVIII e de pinturas e desenhos que retrataram a ilha no século XIX. Não perca a exposição de fotografia "Mirante da Quinta Vigia", do Museu Vicentes, com retratos históricos feitos na ilha, como o de Winston Churchill a pintar na vila de Câmara de Lobos. A entrada custa €3. De 3ª a domingo das 10h as 12h30 e das 14h às 17h30.

MUSEU DA QUINTA DAS CRUZES Calçada do Pico, 1. Tel. 291 740 670

Museu com vista para o mar

Museu de Arte Contemporânea

Museu de Arte Contemporânea

Gregorio Cunha

Só uma visita ao Forte de São Tiago, que remonta ao século XVII, vale bem o passeio. O Museu de Arte Contemporânea do Funchal instalado no Forte apresenta uma extensa coleção de arte contemporânea portuguesa desde os anos 60 até aos dias de hoje. Além de exposições temporárias, poderá encontrar neste museu obras de Pedro Cabrita Reis, Ana Vidigal, Eduardo Batarda, Daniel Blaufuks, entre tantos outros. O bilhete normal custa €3 e para portadores de cartão jovem e maiores de 65 é €1,50.

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA Fortaleza de São Tiago. Rua do Portão, Funchal. Tel. 291 213 340

Um copo ao pôr do sol

Barreirinha

Barreirinha

Gregorio Cunha

É provavelmente a melhor esplanada do Funchal para assistir ao pôr do sol. Um lugar ideal para olhar o mar, apanhar sol, relaxar, namorar, ler um livro ou perder-se a contar os barcos e cruzeiros que chegam e partem do cais do Funchal. O café em si é muito pequeno, mas é a zona da esplanada que aqui importa. Tem a indispensável poncha regional (€2,50) e de maracujá (€3), mojitos (€3,50) e gins vários. Também serve hambúrgueres (€4,50) e saladas (€7). Aos fins de semana conta com bandas ao vivo de jazz e DJ.

BARREIRINHA BAR CAFÉ Largo do Socorro, 1 - Praia da Barreirinha. Tel. 291 627 418

A casa das artes

Galeria Porta 33

Galeria Porta 33

Gregorio Cunha

Galeria de visita obrigatória para os apreciadores de arte contemporânea com exposições inéditas a partir de residências artísticas, diversos workshops e debates abertos ao público. Comece por tomar um café no jardim de inverno e depois conheça o espólio das obras distribuídas pelas salas (donde constam telas de José Pedro Croft, Cabrita Reis, Rui Toscano ou Julião Sarmento) e não perca a exposição "Ex-voto" de Lucília Monteiro e uma evocação a Herberto Helder (a partir de 14 de maio).

GALERIA PORTA 33 Rua do Quebra-Costas 33. Tel. 291 743 038

Tradição com charme

Taberna Madeira

Taberna Madeira

Gregorio Cunha

Para começar a noite com amigos. O ambiente é moderno, criativo e acolhedor. À mesa os pratos e petiscos misturam texturas e aromas tradicionais com um toque do chefe Augusto desde o espada à camarão (€5,80), às lapas grelhadas (€7), à ventrecha de atum (€7,50), ao polvo à TM (€7,80) ou ao picado à TM (€10). Para quem gosta de um travo picante na comida aconselhamos a que peça o da casa. No final remate com um café e um shot de aguardente de cana de açúcar (€2).

TABERNA MADEIRA Travessa de João Caetano, nº 16 Zona Velha. Tel. 291 221 789

Ponchas há muitas

Poncha na Venda Velha

Poncha na Venda Velha

Gregorio Cunha

O cenário pisca os olhos às velhas tascas madeirenses do século XIX, conhecidas na região como as "vendas" onde os populares se encontravam para conviver e beber um copo de vinho seco. O ambiente é agradável e tem ponchas de todo o género. Desde a regional, composta por laranja, limão, aguardente e mel (€2,50) às de maracujá, tangerina, pitanga e tomate inglês, todas com vodca (€3). A casa oferece os amendoins para acompanhar e as cascas amontoam-se no chão ao fim da noite à boa tradição de uma "venda".

VENDA VELHA Rua de Santa Maria, 170 - Zona Velha. Tel. 925 003 460