Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Liberdade de José Veiga custa €1,2 milhões

  • 333

Nuno Fox

Tribunal da Relação decidiu que o ex-agente Fifa vai, para já, para casa e que pode ficar em liberdade assim que pagar uma caução de 1,2 milhões de euros

Rui Gustavo

Rui Gustavo

Editor de Sociedade

José Veiga vai sair da prisão e passar, primeiro, para prisão domiciliária e, depois, para liberdade com proibição de contatar os outros arguidos. Para isso basta que pague uma caução de 1,2 milhões de euros. O advogado Rogério Alves confirma a notícia e precisa que a decisão da Relação é uma resposta ao recurso que interpôs contra a decisão do juiz Carlos Alexandre.

Segundo a Sábado, Veiga irá para casa ainda hoje ou amanhã e vai ter um polícia à porta. O ex-agente Fifa e diretor desportivo do Benfica foi detido em fevereiro deste ano e, ao contrário do arguido Paulo Santana Lopes, ficou em prisão preventiva numa cadeia. A Relação de Lisboa acolheu o argumento da defesa e entende que não há razão para ser alvo de um tratamento discriminatório em relação ao outro arguido, que teve de pagar um milhão de euros para ficar livre. A advogada Maria Barbosa, terceira arguida do processo, ficou logo em liberdade com termo de identidade e residência.

Veiga e Santana Lopes são suspeitos de fraude fiscal e corrupção no comércio internacional no âmbito de vários investimentos que tinham na República do Congo. Segundo um comunicado da PGR, existem suspeitas da prática dos crimes de tráfico de influência e de participação económica em negócio na compra e venda de ações de uma instituição financeira estrangeira, ações, essas, detidas por instituição de crédito nacional”.