Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Estado pode poupar 25.500 euros por turma no ensino público

  • 333

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Mudança de uma turma do privado para o público pode representar uma poupança mínima de mil euros anuais por aluno

De acordo com um estudo do Instituto de Gestão Financeira da Educação (IGEFE), o Estado pode poupar, pelo menos, 25.500 euros por turma entre o público e o privado, conta o "Diário de Notícias" esta quarta-feira.

Estes números representam uma poupança mínima de cerca de mil euros anuais por cada aluno transferido de um colégio com contrato de associação para uma escola pública, caso esta já conte com "capacidade instalada" - uma escola que esteja abaixo do limite da sua capacidade.

Em média, abrir uma turma numa escola pública custa cerca de 55 mil euros. Este é um valor máximo, dado que existem muitos professores no quadro do Estado sem turmas atribuídas, tal como com horários incompletos.

"Esse valor corresponde à contratação de dois docentes, a média necessária tendo em conta as diversas ofertas formativas", disse fonte do ministério da Educação, ao "DN". "Naturalmente, se existirem [nas escolas públicas] docentes com ausência de componente letiva, total ou parcial, esses custos serão menores."

Já no privado, a criação de uma turma custa cerca de 80.500 euros. Segundo as contas do "DN", com base no estudo do IGEFE, este ano estão abrangidas pelos contratos de associação 1731 turmas - com um total de 44 mil alunos -, a diferença de 25 mil euros resultaria na referida poupança de mil euros por aluno.