Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Governo admite contratar professores despedidos de colégios privados

  • 333

HUGO DELGADO / Lusa

Ministério da Educação garante que algum do pessoal docente e não docente poderá acabar por ser absorvido pelas escolas públicas para onde sejam encaminhados os alunos

São várias as críticas de que o ministro Tiago Brandão Rodrigues tem sido alvo nos últimos dias, devido à demanda do Ministério da Educação pelo fim dos contratos de associação com colégios privados, em zonas onde haja ensino público. A criação de um grande número de desempregados é uma dos principais.

Em declarações ao "Público" esta terça-feira, o ministério garante que algum do pessoal docente e não docente poderá acabar por ser absorvido pelas escolas públicas para onde sejam encaminhados os alunos.

Segundo o gabinete de Tiago Brandão Rodrigues, serão garantidas todas as “condições necessárias nas escolas públicas para receber os alunos” e “serão tomadas as medidas necessárias para responder aos casos em que as escolas não tenham já capacidade de recursos humanos instalada, de acordo com as regras em vigor." Algumas dessas medidas poderão passar pela contratação de algum do pessoal dos colégios.

Esta informação também é veiculada, com base num documento interno do Governo, a que o "Público" teve acesso. Neste, lê-se que a escola pública responderá igualmente a este acréscimo de procura com “disponibilização de recursos próprios, designadamente docentes e não docentes”.