Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Castigo máximo para homem que matou familiares na Póvoa de Varzim

  • 333

O crime aconteceu em abril de 2015

Rui Duarte Silva

Tribunal de Matosinhos condenou, esta quinta-feira, Paulo Silva a 25 anos de prisão. O empresário da construção civil matou a tiro a ex-mulher, o enteado, e os ex-sogros em abril de 2015

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

O empresário de 45 anos que há um ano matou quatro familiares no interior do café dos sogros, na freguesia da Estela, na Póvoa de Varzim, foi esta manhã condenado a pena máxima- 25 anos de prisão - pelo Tribunal de Matosinhos.

Paulo Silva confessou em julgamento a autoria dos crimes, tendo sido acusado de quatro crimes de homicídio qualificado, três de ameaça agravada, um de detenção de arma proibida e outro de uso e porte de arma sob efeito de álcool.

O empresário ainda tentou fugir à polícia durante umas horas, mas acabou por ser detido em Valença, encontrando-se em prisão preventiva desde 28 de abril de 2015. À tragédia sobreviveu apenas um filho do casal, de 16 anos, também presente no interior do café onde morreram a mãe, avós e o irmão de 23 anos.