Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Rui Moreira reuniu-se com taxistas durante uma hora

  • 333

Rui Duarte Silva

José Monteiro, vice-presidente da Antral, afirma que o presidente da Câmara do Porto está preocupado com a quebra de serviço dos taxistas na cidade. Protesto anti-Uber levou às ruas da Invicta cerca de 700 profissionais do sector

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

A reunião de Rui Moreira com uma delegação de taxistas indignados contra a “concorrência ilegal e desleal” dos operadores da Uber durou uma hora, tendo o presidente da autarquia optado por não prestar declarações após o encontro.

Presente na Câmara do Porto, José Monteiro afirmou ao Expresso, que Rui Moreira mostrou-se “solidário” com as reivindicações dos taxistas, que esta sexta-feira pelas 9 horas deram início a uma marcha lenta pela marginal da Foz rumo à Praça da Liberdade, onde ainda se encontram concentrados até “novas ordens de Lisboa”.

“Estamos a aguardar que os nossos representantes nos digam qual é a posição que esta tarde irá ser tomada por responsáveis do Governo, em Lisboa”, refere o vice-presidente da Antral, que estima que quase taxistas tenham aderido à mobilização contra a empresa norte-americana.

Embora se tenha escusado a adiantar pormenores das conversações com Rui Moreira, o dirigente da Antral assegura que que o autarca “está bastante preocupado com a sobrevivência” do sector na cidade. “Ele bem nos vê parados nas praças. Já sabíamos que ele estava connosco, até porque foi o presidente que tomou a iniciativa de nos chamar para ouvir as nossas razões quando a Uber começou a operar no Porto, em 2014”, refere José Monteiro.

Segundo José Monteiro, Rui Moreira comprometeu-se a alertar o Governo das reivindicações dos profissionais do sector, tendo ainda referido que num Estado de direito é inadmissível que não estejam a ser cumpridas “as duas condenações de suspensão contra os serviços informais da Uber, deliberadas pelos tribunais”.

A marcha lenta de taxistas teve início esta manhã junto ao Castelo do Queijo e terminou na Avenida dos Aliados, tendo reunido cerca de 400 viaturas.