Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ministro da Educação aceita ser escrutinado a cada três meses

  • 333

Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação

PEDRO NUNES / LUSA

Tiago Brandão Rodrigues aproveitou ideia da Federação Nacional da Educação: reuniões informais com todos os sindicatos, para avaliação das políticas em curso e debate sobre medidas a tomar

Tal como acontece com o Governo e os outros partidos de Esquerda, o ministro da Educação vai ter reuniões trimestrais com os sindicatos, para avaliação das políticas em curso e debate sobre medidas a tomar, conta o "Diário de Notícias" esta quinta-feira.

A proposta foi feita pelos sindicatos e Tiago Brandão Rodrigues aceitou. De três em três meses, as organizações que representam os professores vão ter oportunidade de avaliar o trabalho do ministério e do ministro, em particular.

Segundo o "DN", a Federação Nacional da Educação (FNE) lançou a ideia inicial. "O ministro concordou com a nossa proposta de reunirmos uma vez em cada período letivo", explica o secretário-geral da FNE João Dias da Silva.

Tiago Brandão Rodrigues gostou da ideia e em reunião com a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) foi o próprio ministro que lançou a proposta de encontros regulares, com todos os representantes.