Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

António Costa sabe o que é a Física Quântica?

  • 333

reuters

Justin Trudeau é primeiro-ministro do Canadá e carrega a cruz, severa para um político, de ser fotogénico e ter um apurado sentido de humor. Qualidades que o tornam frequentemente alvo da condescendência de rivais e da imprensa. No entanto, Trudeau tem surpreendido com respostas assertivas e é inesquecível a troca de piadas que teve com Obama num jantar que este ofereceu ao primeiro-ministro do Canadá por ocasião da sua primeira visita aos EUA no passado mês. Veja o vídeo AQUI http://edition.cnn.com/videos/world/2016/03/11/obama-trudeau-joke-justin-bieber-state-dinner-orig-vstan-dlewis.cnn/video/playlists/justin-trudeau-canada/

Agora, Trudeau volta a surpreender os que, teimosamente, continuam a subestimar a sua capacidade de estar à altura das situações. No passado sábado, no final de uma visita ao Perimeter Institute (o instituto de física teórica mais importante no Canadá), o primeiro-ministro explicou o que é a Física Quântica. Sim, leu bem. Justin Trudeau explicou de uma forma muito simples de que se trata quando se fala de algo que, convenhamos, é bastante complexo. Pode ver o vídeo AQUI (http://edition.cnn.com/videos/world/2016/04/17/justin-trudeau-quantum-computing-answer.cbc) e atente no sarcasmo do jornalista que começa a questão a tentar ter piada com esta tirada: “Bem, ia perguntar-lhe se podia explicar o que é a Física Quântica, mas…”. O toque de soberba saiu-lhe mal, ao jornalista entenda-se. É que Trudeau respondeu. E respondeu bem, o que arrancou o aplauso de quem estava na sala e não só. A Internet também gostou e o primeiro-ministro canadiano teve direito a algumas hashtags no Twitter e a louvores no Facebook.

Porquê? Porque não é fácil, para um político, falar sobre Ciência e Tecnologia. Os assessores de imprensa sabem-no e para evitar potenciais situações embaraçosas (e excelentes vídeos para as redes sociais) criam as condições para que as perguntas não sejam respondidas (não há perguntas e respostas nas visitas a locais que envolvam as temáticas referidas) e, convenhamos, os jornalistas sabem muito pouco sobre esses assuntos.

Essa junção de ignorância em ambos os eixos da comunicação é regra da casa em Portugal. Hoje, à exceção do ministro da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, e do secretário de estado da Indústria, João Vasconcelos, poucos na primeira linha do atual executivo estarão familiarizados com conceitos como a Internet das Coisas, o Big Data, a Nuvem ou a Computação Cognitiva. São todos, sem exceção, temas centrais no desenvolvimento da sociedade, das empresas e de todos nós… como pessoas.

Tento recordar-me da última vez que vi um político de primeira linha em Portugal a responder a uma questão “tecnológica”. Tenho uma reminiscência de alguém a mostrar uma arroba (@) a políticos no final de um debate (creio que foi o José Alberto Carvalho e pode ter sido no final de uma entrevista). Acho que os políticos se safaram bem da “armadilha”. De resto, vi Marcelo Rebelo de Sousa colocar uns óculos de Realidade Virtual há poucos dias e, claro, sempre que existe a romaria às startups ou os “roteiros da inovação”, lá vemos os políticos de bata em ambientes científicos ou a experimentar alguns gadgets. Mas nunca são confrontados com questões sobre essas tecnologias e os momentos são aproveitados para frases chavão.

O primeiro-ministro canadiano, talvez por gostar da temática (será Trudeau um geek?) ou por ter feito o trabalho de casa, conseguiu responder fazendo-o de uma forma impressionante. Confesso que já muitas vezes tentei explicar o que é a Física Quântica a amigos e nunca o consegui fazer de forma tão simples. Aliás, é raro ouvir falar sobre este tema de uma forma tão eficaz.

Isto faz de Trudeau um cientista? Não, claro que não. Só nos deixa perceber que ele é bem mais do que um tipo que fica bem nas fotografias. É um político preparado e atento ao mundo que o rodeia.

E por cá? Será que António Costa sabe que o país precisa, até 2020, de 15 mil “informáticos”? Saberá quanto pode a Administração Pública poupar e melhorar o seu desempenho se adotar soluções de Cloud Computing? E o que a Computação Cognitiva pode fazer pelo Serviço Nacional de Saúde? Como a Internet das Coisas vai tornar as cidades mais inteligentes e, assim, criar melhores condições para que as habitemos? Alguém já lhe disse que um português ganhou em fevereiro um dos maiores casos de patentes a opor uma universidade a empresas privadas? (José Moura e a Carnegie Mellon vão receber uma indeminização de 750 milhões de dólares. Mais AQUI http://exameinformatica.sapo.pt/noticias/ciencia/2016-02-18-Investigador-portugues-ganha-guerra-de-patentes-em-processo-de-750-milhoes-de-dolares-1 )… saberá António Costa explicar o que é a Física Quântica?