Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Jardim já é arguido no processo Cuba Livre

  • 333

Gregório Cunha

Primeiro interrogatório está marcado para esta quarta-feira no tribunal de instância local do Funchal

O ex-presidente do Governo Regional da Madeira já está constituído arguido no processo Cuba Livre. O procedimento, que deveria ocorrer esta quarta-feira antes da primeira inquirição, foi antecipado por Alberto João Jardim. O antigo líder madeirense esteve na semana passada no tribunal de instância local do Funchal para ser formalmente constituído arguido e ficar com termo de identidade e residência.

Jardim fez-se acompanhar por Guilherme Silva, o seu advogado neste processo onde deverá responder por prevaricação, abuso de poder e violação das regras orçamentais. Em causa está a ocultação de 1,1 mil milhões de euros de dívidas nas contas da Madeira entre 2003 e 2010.

O processo Cuba Livre foi aberto em 2011 e arquivado pelo Ministério Público em 2014, mas um grupo de elementos ligado ao extinto PND solicitou a abertura da instrução. Para isso, indicou mais dois arguidos, além dos cinco entretanto constituídos: Alberto João Jardim e o seu vice-presidente João Cunha e Silva.

As primeiras inquirições aos dois novos arguidos estão marcadas para esta quarta-feira, no tribunal de instância local do Funchal, às 14h30. O que deverá acontecer, pois até ao momento não entrou nenhum pedido de adiamento. Ou seja, a juíza Susana Mão de Ferro deverá ouvir dos dois novos arguidos como agendado. De referir, que Jardim e Cunha e Silva juntam-se ao antigo secretário dos Finanças, ao secretário do Equipamento Social e três altos funcionários das respetivas Secretarias Regionais.

Guilherme Silva é o advogado de Alberto João Jardim, enquanto o antigo vice-presidente terá a acompanhá-lo nesta primeira inquirição Nuno Teixeira, antigo eurodeputado do PSD. Além dos interrogatórios desta quarta-feira, está prevista a audição do perito do Tribunal de Contas que colaborou na investigação do Ministério Público.

Vítor Gaspar e Eduardo Catroga fazem parte da lista de testumanhas apresentadas no requerimento de abertura de instrução, mas caberá à juíza decidir se os ouve ou não.

  • Alberto João Jardim arguido no caso Cuba Livre

    Juiz presidente da Comarca da Madeira confirma: o ex-presidente do Governo Regional da Madeira será ouvido como arguido no processo 'Cuba Livre'. Vítor Gaspar, Teixeira dos Santos, João Galamba, Carlos Pereira e Miguel Albuquerque estão arrolados como testemunhas