Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu Francisco Nicholson

  • 333

Ator tinha 77 anos e faleceu no hospital Curry Cabral, onde estava internado. O corpo estará em câmara ardente a partir das 18h30 desta quarta-feira, na Basílica da Estrela

O ator, dramaturgo e argumentista Francisco Nicholson morreu esta terça-feira, aos 77 anos, no hospital Curry Cabral, onde estava internado, disse à agência Lusa fonte da família.

O corpo estará em câmara ardente a partir das 18h30 desta quarta-feira, na Basílica da Estrela. No dia seguinte, às 10h, realizam-se as exéquias fúnebres, seguindo o funeral para o crematório do cemitério do Alto São João, em Lisboa.

Francisco Nicholson encontrava-se doente devido a complicações resultantes de um transplante hepático a que fora submetido há uns anos. "Falei com ele há duas semanas e encontrava-se bastante cansado. Estava a entregar os pontos", disse esta manhã Conceição Carvalho, assessora da direção da Casa do Artista.

O ator começou a fazer teatro aos 14 anos, no antigo Liceu Camões, sob direção do encenador e poeta António Manuel Couto Viana, a convite do qual veio a pertencer ao Grupo da Mocidade, que integrou com, entre outros, Rui Mendes, Morais e Castro, Catarina Avelar e Mário Pereira.

Estudou em Paris, frequentando a Academia Charles Dullin, do Théatre Nacional Populaire, privando com grandes nomes do teatro francês, como Jean Vilar, Georges Wilson, Gerard Philipe.

Após o 25 de Abril de 1974, juntamente com outros grandes nomes do teatro nacional ajudou a fundar o Teatro Adoque, na zona do Martim Moniz, em Lisboa. O Adoque Adoque –Cooperativa de Trabalhadores de Teatro, assumiu-se como uma companhia "de esquerda", em contraponto com a via mais "conservadora" do teatro de revista levado à cena no Parque Mayer.

Foi ainda autor e ator da primeira telenovela portuguesa, "Vila Faia", na qual contracenou ao lado de atores como Nicolau Breyner, recentemente falecido, Margarida Carpinteiro e Manuela Marle, entre outros.