Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Redução do número de alunos por turma vai avançar de forma gradual

  • 333

ATRASOS. Portugal é o país onde mais se chumba no início do percurso escolar

nuno fox

PS, BE, PCP e Verdes acusam o governo de Pedro Passos Coelho de ter seguido apenas “critérios economicistas” para decidir o aumento de alunos por turma

PS, BE, PCP e Verdes têm ideias diferentes sobre o número de alunos máximo que uma sala de aula deve ter. Mas todos estão de acordo que o que está em vigor neste momento, aprovado pelo anterior Governo, tem de ser reduzido, como se viu na quinta-feira, na discussão na Assembleia da República. Esta redução será sempre gradual, conforme aliás já se encontra previsto no programa do Governo, conta o "Público".

Esta sexta-feira vão ser debatidas, na comissão parlamentar de Educação, três propostas de lei, da autoria do PCP, Verdes e BE, e outros tantos projetos de resolução apresentados pelo PS, CDS-PP e BE.

Enquanto Nuno Crato foi ministro da Educação, o número máximo de alunos por turma no 1º ciclo passou de 25 para 26 e nos restantes ciclos de escolaridade de 28 para 30.

Para o Bloco, o número máximo de alunos no 1.º ciclo deve ser 20 e nos outros ciclos de escolaridade 22. Já o PCP e os Verdes querem um máximo de 19 alunos nos primeiros quatro anos de escolaridade e de 20 do 5.º ao 9.º ano. Os números do CDS-PP ainda não são conhecidos.

Segundo o "Público", tanto o PS, como o BE, PCP e Verdes, acusam o anterior Governo de ter seguido apenas “critérios economicistas” para decidir o aumento de alunos por turma.