Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Crimes dentro da escola continuam a aumentar

  • 333

Sérgio Granadeiro

Número global de ocorrências criminais diminuiu, mas não no interior dos estabelecimentos de ensino. As ofensas à integridade física continuam a ser as mais comuns

Em 2015, GNR e PSP registaram 3400 crimes praticados dentro da escola, mais 76 que no ano anterior. A subida não é acentuada (2,3%), mas tem-se repetido pelo menos desde 2012, quando o número se tinha ficado pelas 2790 ocorrências de natureza criminal. Já os episódios detetados nas imediações dos estabelecimentos de ensino (1368) diminuíram 10%.

Tudo somado, o total de ocorrências de natureza criminal, dentro e fora das escolas, acabou por cair um pouco em relação a 2014: de 4854 para 4768, indica o Relatório Anual de Segurança Interna.

Entre os crimes mais frequentes, as ofensas à integridade física continuam a liderar a lista (1608), seguidas de crimes de furto (1220). Aumentaram as injúrias/ameaças e os atos de vandalismo. Mas diminuíram os roubos e a posse/consumo de estupefacientes, por exemplo.

O Escola Segura, que tem como objectivo garantir a segurança nos estabelecimentos de ensino, conta com 735 elementos afetos em exclusividade a este programa e abrange um total de 8575 escolas do país, frequentadas por 1,8 milhões de alunos.

Além das 4768 ocorrências de natureza criminal, são ainda participadas outras situações que não entram na categoria de crime e que elevam para um total de 7110 as ocorrências registadas dentro e nas imediações das escolas, mais 6% do que no ano anterior.