Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Rui Rio: Costa e Marcelo fizeram bem em “influenciar” o futuro da banca nacional

  • 333

Rui Duarte Silva

O ex-autarca do Porto diz que será uma das vozes que vai lutar contra a “espanholização” da banca. Quanto ao Novo Banco, Rui Rio afirma que não se choca nada em "capitalizar o Novo Banco com dinheiro público"

Rui Rio, em entrevista à "TSF" esta quarta-feira, surge ao lado de António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa. Surpresa? O ex-vice-presidente do PSD defende que o primeiro-ministro e o Presidente da República fizeram bem em "influenciar" o futuro da banca nacional. Devido ao "valor estratégico muito grande" que o setor tem, "o poder político, podendo, deve interferir e influenciar as grandes questões estratégicas para o país ", disse.

E deixou ainda um recado a Pedro Passos Coelho, que criticou esta intervenção: "Se calhar não é assim para um liberal, mas tenho uma perspetiva social-democrata".

Quanto à venda do Banif, o economista não hesita em atirar culpas à UE. "Foram 3 mil milhões num fim de semana, é disto que estamos a falar", disse. "Há aqui uma certa hipocrisia quando não entraram soldados, mas entram instâncias europeias a dizer: esse banco é para ali e façam favor de por os contribuintes portugueses a pagar", explicou. Por isso, o ex-autarca do Porto será uma das vozes que irá lutar contra a “espanholização” da banca.

Relativamente ao Novo Banco, Rui Rio diz que este não pode ser vendido à pressa. "Não me choca nada capitalizar o Novo Banco com dinheiro público, para ficar em condições de ser bem vendido. Se quiserem chamar a isso nacionalização do NB chamem, não me choca nada. Não tenho preconceitos ideológicos", afirmou.