Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Polícias e civis baleados na Ameixoeira fora de perigo

  • 333

Os três agentes da investigação criminal da PSP foram baleados quando chegaram ao local para acabar com uma rixa entre duas famílias de etnia cigana. Os cinco feridos foram levados para o Hospital de Santa Maria

Os três polícias baleados durante confrontos no bairro da Ameixoeira, em Lisboa, na noite de terça-feira, estão fora de perigo e as duas mulheres civis igualmente feridas estão estabilizadas.

Os três agentes da investigação criminal da PSP, com idades entre os 30 e os 40 anos, foram baleados quando chegaram ao local para acabar com uma rixa entre duas famílias de etnia cigana.

O incidente aconteceu por volta das 19h40. À chegada, os três polícias da Esquadra de Investigação Criminal (EIC) foram apanhados pelo fogo cruzado. As armas utilizadas na rixa foram caçadeiras. O agente em estado mais grave teve de ser operado à cabeça para retirar vagos de chumbo. Uma das mulheres feridas foi atingida no abdómen.

Segundo o "Público", os polícias - podiam ou já estar no no bairro, no momento do conflito - e estavam vestidos à civil, num carro descaracterizado, “e viram-se obrigados a responder”.

Em declarações à Lusa, o porta-voz da Direção Nacional da PSP, Hugo Palma, assegurou que os cinco feridos foram transportados para o Hospital de Santa Maria, em Lisboa, estando todos fora de perigo.

Entretanto, o ambiente no bairro da Ameixoeira, na Alta de Lisboa, já voltou à normalidade, tendo a PSP desmobilizado os agentes que estavam no local.A Rua António Vilar, onde se registou a troca de tiros e que esteve cortada ao trânsito nos dois sentidos, foi reaberta.