Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Salários de trabalhos a tempo-parcial em queda desde 2013

  • 333

Em 2015, 80% dos trabalhadores portugueses a tempo parcial – 239.500 de 302 mil – estavam em situação de subemprego

Portugal nunca teve uma cultura de trabalho a tempo-parcial, ao contrário de outros países europeus. E cada vez parece haver menos atrativos para essa modalidade de ocupação laboral, noticia o “Jornal de Notícias” esta segunda-feira.

Desde 2013, que o valor do salário médio líquido dos 302 mil trabalhadores em part-time está a cair. Em 2015, a média era de 341 euros. No sentido contrário, escreve o “JN”, seguem os salários dos contratados a tempo inteiro.

“O nosso modelo de desenvolvimento é péssimo. Há uma perceção negativa sobre o tempo parcial”, afirma Pedro Ferraz da Costa, presidente do Fórum para Competitividade, em declarações ao “JN”. “Ainda estamos presos ao ideal do emprego para a vida, que tem atrás de si benefícios com as baixas e o pagamento da Segurança Social pelo patrão”, explica citado pelo matutino.

Outro dado relevante a ter em conta é que 80% dos trabalhadores a tempo parcial – 239.500 de 302 mil – estavam em situação de subemprego no ano passado, escreve o matutino. Ou seja, cumpriam um horário inferior à duração que é normal para aquele posto de trabalho.