Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ânimos exaltados entre suinicultores e polícias

  • 333

ANDRÉ KOSTERS / LUSA

Assim que se apercebeu que dezenas de suinicultores pretendiam atravessar a Segunda Circular junto ao aeroporto, a polícia formou um cordão para impedir que o fizessem

Dezenas de suinicultores tentaram atravessar a Segunda Circular, junto ao aeroporto, em Lisboa, mas foram impedidos por elementos da polícia, o que provocou alguns momentos de tensão entre manifestantes e elementos policiais, constatou a Lusa no local.

Os suinicultores, que se encontram concentrados na Alta de Lisboa, junto à extremidade sul do aeroporto, afirmam que apenas queriam atravessar a Segunda Circular "para irem jantar".

Assim que se aperceberam da intenção dos suinicultores, dezenas de elementos policiais deslocaram-se para junto da Segunda Circular no sentido Norte/Sul onde, desde cerca das 19h50, formam um cordão que impede a passagem dos suinicultores para aquela via.

Um dos suinicultores disse à Lusa ter sido agredido pela polícia, queixando-se de ardor nos olhos, eventualmente provocado, segundo o próprio, por gás pimenta lançado pelos agentes policiais.

Antes deste episódio, fonte da PSP disse à Lusa que os camiões de suinicultores que estão concentrados na Alta de Lisboa, após um protesto pelas principais vias da capital, iam começar a desmobilizar em breve com escolta policial.

De acordo com o comandante da divisão de trânsito da PSP, João Amaral, os suinicultores assumiram, pelas 19h25, o compromisso de desmobilizar o protesto.

Cerca de 300 camiões de suinicultores do país inteiro deslocaram-se hoje para Lisboa para protestarem em frente ao Ministério da Agricultura, pedindo ajuda para um setor que dizem estar "à beira do colapso".

A organização quis manter este protesto em segredo, mas entretanto os camiões foram intercetados pela polícia à entrada dos principais eixos da cidade, acabando por provocar congestionamento no trânsito.