Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

PJ quer saber se há portugueses na lista de 22 mil jiadistas da Sky News

Os investigadores da PJ irão recolher informação que possa estar relacionada com o território nacional ou com interesses portugueses. E os serviços de informações estão a acompanhar o assunto também. Há 5000 jiadistas ocidentais na lista, entre eles 16 britânicos

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

As autoridades portuguesas estão a analisar a veracidade da lista de 22 mil jiadistas oriundos de 51 países a que a cadeia de televisão Sky News teve acesso.

A Polícia Judiciária ainda não teve acesso físico à lista mas está já a recolher informação em fontes abertas que possa estar relacionada com o território nacional ou com interesses portugueses.

Os serviços de informações estão a acompanhar o assunto, também.

O Expresso não conseguiu ainda apurar se a lista tem nomes de combatentes portugueses. Mas as autoridades irão avaliar a veracidade desta lista divulgada pela televisão britânica.

Entre os 22 mil jiadistas existem cinco mil ocidentais, apurou o Expresso. "É muito provável que haja portugueses na lista", disse uma fonte próxima da investigação.

A maioria dos 16 britânicos identificados já morreu, tendo sido abatidos em ataques aéreos da coligação liderada pelos EUA — caso de Junaid Hussain e Reyaad Khan. Os restantes estão em parte incerta.

A Sky News garante a existência de outros jiadistas conhecidos pelos media ocidentais. Os especialistas em terrorismo entrevistados pelo canal salientam que a lista irá ajudar as autoridades a perceberem melhor como funciona o mecanismo de recrutamento.

Os documentos em questão são questionários de 23 perguntas com as respetivas respostas de cada aspirante a recruta. Dessas respostas constam dados como os nomes, data e local de nascimento, cidade onde habitavam antes de se juntarem à Jihad, número de telefone, grau académico e tipo sanguíneo. Não é para já certo se há cidadãos portugueses entre os mais de 22 mil nomes.

Os documentos foram fornecidos por um militante do Daesh "desiludido", tendo a entrega sido feita diretamente a um correspondente da Sky News numa passagem fronteiriça da Síria.

Neste momento existem dez jiadistas portugueses a combater em nome do Daesh, na Síria e no Iraque. O grupo foi alvo de um mandado de captura internacional por ligações à organização terrorista liderada por Abu Bakr al-Baghdadi.

Nos últimos meses morreram pelo menos quatro portugueses, grande parte vítimas dos ataques aéreos da coligação internacional liderada pelos EUA.

A Sic Notícias tinha avançado esta manhã com a notícia.