Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Os formulários do Daesh traduzidos

  • 333

Ana Baião

Expresso traduziu os formulários dos milhares de combatentes do Daesh, escritos em árabe. Ponto por ponto. Do nome, ao grupo sanguíneo até ao nível de obediência no interior da organização, são 23 perguntas que a polícia do Daesh faz aos combatentes

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

As fichas dos milhares de jiadistas que se juntaram ao Daesh têm um formulário semelhante que contém os dados pessoais de cada combatente. O cabeçalho está escrito de uma maneira formal. No topo direito surge a bandeira do Daesh. À esquerda a nomenclatura da Direção-Geral das Fronteiras. E ao centro o nome do Estado Islâmico no Iraque e no Levante. Nos dados de cada jiadista existem 23 items de identificação:

1 - Nome e apelido (que vêm com o espaço em branco)

2 - Nome de guerra (por norma têm a origem)

3 - Nome da mãe

4 - Tipo de sangue

5 - Data de nascimento e nacionalidade

6 - Estado civil (solteiro / casado / número de filhos)

7 - Morada

8 - Nível de Ensino

9 - Nível de conhecimento da Lei Islâmica (Sharia). As opções são a de aprendiz, médio ou simples

10 - Profissão antes da chegada ao Daesh

11 - Países visitados e duração da estadia

12 - Ponto de entrada e nome do facilitador

13 - Quem o recomendou para entrar no Daesh

14 - Data de entrada no território

15 - Já exerceu a Jihad antes e onde?

16 - Combatente / Kamikaze / Logística

17 - Especialidade (Combatente / Conhecimento teórico para elaborar leis / Segurança / Administrativo)

18 - Local de trabalho atual

19 - Bens entregues à direção

20 - Nível de obediência

21 - Contactos

22 - Se já matou alguém (se sim, a data e o local)

23 - Observações (do próprio recruta)