Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Humanoide 1.0

  • 333

Os movimentos convincentes e naturais fizeram sucesso na redação. Mas a espécie precisa de evoluir para se tornar realmente útil e didática

d.r.

Ubtech é o nome de uma startup chinesa que se pode transformar num género de DJI dos robôs. Para quem não conhece, a DJI já fatura mil milhões de dólares graças à popularidade dos seus drones. O primeiro produto comercial da Ubtech é este Alpha 1S, um robô humanoide que impressiona pela grande liberdade de movimentos. Mas ainda não é desta que podemos ter um verdadeiro assistente robótico.

Os 16 servos (motores responsáveis pelos movimentos) permitem outros tantos graus de liberdade. As pernas e os braços têm, de facto, movimentos muitos próximos dos seres humanos. Aliás, este robô consegue executar “acrobacias” complicadas, como dar um pontapé alto mantendo-se apoiado no outro pé. Mas há uma falha grave: a cabeça não mexe.

Dançar, cantar, contar histórias, executar exercícios “físicos” (flexões, por exemplo) estão entre as habilidades que o Alpha 1S é capaz de fazer logo que o retiramos da caixa. Aliás, basta instalar uma app no smarpthone (iOS ou Android) para começarmos a ficar impressionados com os movimentos deste humanoide. A app inclui uma série de rotinas pré-programadas, incluindo uma em que o Alpha 1S se apresenta e faz uma demonstração das suas capacidades. É também possível descarregar uma série de outras rotinas, algumas criadas por utilizadores. A ligação entre o smartphone e o robô é sem fios (via Bluetooth) e permite ainda um controlo remoto do aparelho, transformando-o num simples robô comandado à distância.

Feito para durar

É possível programar o robô para executar uma rotina programada a determinada hora. O Alpha 1S pode, assim, funcionar como um despertador sofisticado. Mas a falta de sensores, como câmaras ou de deteção de objetos, significa que as possibilidades de programação são limitadas, o que penaliza o Alpha 1S enquanto ferramenta educativa.

Mas o grande interesse do Alpha 1S está na componente de programação. Para o efeito é necessário ligar o robô a um computador através da porta USB e recorrer ao software disponível gratuitamente para download no site da Ubtech. A programação é visual e tem por base uma linha de tempo. Podemos, por exemplo, definir que o servo do cotovelo esquerdo roda 45 graus aos 10 segundos do programa. Deste modo, com alguma paciência, é possível, por exemplo, ensinar o Alpha 1S a executar perfeitamente uma coreografia de dança. Há uma biblioteca de movimentos predefinidos que ajuda bastante, mas o software podia e devia ser mais amigável.

A solidez de construção e a qualidade dos acabamentos são convincentes, o que ajuda a justificar o preço. Mas depois de vermos o que o futuro Alpha 2 vai conseguir fazer – está o site da Ubtech – ficamos com a clara sensação que o Alpha 1 ainda é um produto... em estado alpha.

CARACTERÍSTICAS

Designação: Midland Ubtech Alpha 1S
Preço: €599
Graus de liberdade: 16
Processador: STM32-F103RDT6
Cartão de memória: MicroSD (128 MB)
Comunicações: Bluetooth 4.0/BLE
Bateria: 7,4 volts, 2200 mAh
Autonomia: 60 minutos
Dimensões: 398x196x13 mm
Peso: 1,66 Kg