Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Suspeitas de homicídio recaem sobre padrasto de rapaz algarvio

  • 333

Rodrigo Lapa foi vítima de homicídio. Testemunho da mãe e perícias no baldio onde foi encontrado o corpo esta quarta-feira são decisivos para a investigação

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

As primeiras horas da investigação ao caso do rapaz de 15 anos, encontrado morto num terreno baldio próximo da casa onde vivia, em Portimão, têm sido importantes para a PJ.

O principal suspeito do crime será o padrasto de Rodrigo Lapa, que abandonou o país na mesma altura em que o jovem desapareceu, na segunda-feira da semana passada.

O testemunho da mãe tem sido considerado "fundamental" para os inspetores que já a ouviram várias vezes, antes e depois de terem encontrado o corpo do filho, a cerca de cem metros da casa onde a mulher vivia com Rodrigo, o companheiro e a bebé, filha do casal.

A mãe não foi constituída arguida por não ser considerada suspeita do crime. Mas terá conhecimento de factos decisivos para a investigação.

O corpo de Rodrigo Lapa estaria apenas tapado por alguns ramos. E segundo o "Público", tinha fios elétricos à volta do pescoço. A Judiciária tem razões para acreditar que o menor foi estrangulado.

Durante a manhã desta quinta-feira, os resultados da autópsia ao corpo deverão confirmar alguns dos indícios já obtidos. A PJ continua a tentar perceber as razões do homicídio.

A Judiciária está desde esta quarta-feira a concentrar as atenções na residência onde vivia o rapaz, tendo estabelecido um perímetro de segurança em redor da casa para efetuar diligências.

O "Correio da Manhã" revelou que o padrasto se encontra no Brasil desde a altura em que o enteado foi dado como desaparecido.

A mulher, que comunicou o desaparecimento do filho de 15 anos no dia 22 de fevereiro, já tinha sido ouvida pelas autoridades nos últimos dias. "A polícia não descarta nenhuma possibilidade e tudo está a ser analisado ao pormenor", revelou Célia Barreto ao "Correio da Manhã", quando ainda não havia confirmação de que o filho estava morto.

A família e os amigos do adolescente algarvio chegaram a divulgar um cartaz com uma fotografia de Rodrigo Lapa, em que pediam informações a quem pudesse ter-se cruzado com a vítima.

  • Padrasto do jovem encontrado morto é o principal suspeito

    O jovem que estava desaparecido há pouco mais de uma semana, em Portimão, foi assassinado. O padrasto, que viajou para o Brasil no dia do desaparecimento, é o principal suspeito. Rodrigo, de 15 anos, foi encontrado, esta manhã, sem vida a menos de 100 metros de casa. A mãe foi interrogada pela Polícia Judiciária e saiu em liberdade por não haver indícios que justifiquem uma detenção.