Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Só haverá desentendimento se o PS decidir vender o Novo Banco”

  • 333

Marcos Borga

Mariana Mortágua defende que o atual Governo “permitiu oxigenar a nossa democracia” e aponta culpas a Bruxelas pela “instabilidade” no país

Faz críticas à Comissão Europeia, elogia o Governo e apoia o PCP na ideia de nacionalizar o Novo Banco. “Achamos bem que haja uma separação entre ativos bons e maus, que seja imputada aos acionistas as perdas do ativos maus, mas não podemos continuar a limpar bancos para os entregar a privados”, diz Mariana Mortágua, deputada do Bloco de Esquerda, em entrevista ao jornal “Público” desta quinta-feira. Por isso, garante: “Só haverá desentendimento [com o Governo] se o PS decidir vender o Novo Banco”.

Mariana Mortágua diz na entrevista que o BE tem tido uma “relação muito leal” com o PS na gestão do Orçamento de Estado – na generalidade e especialidade. Tanto os riscos como a instabilidade que têm sido muito falados pela oposição, para a deputada do BE não vêm das negociações à esquerda mas, sim, “da intransigência das imposições da Comissão Europeia que podem sempre dificultar a vida”. “Bruxelas ameaça a estabilidade de qualquer país que não cumpra as suas ordens”, afirma.

Já para o debate do Orçamento de Estado na especialidade, Mariana Mortágua conta que o BE irá propor “aumentos nos segundos e terceiros escalões do abono de família, aumento de 3% na bonificação por deficiência no abono de família, aumento do valor de referência do complemento solidário para idosos, prorrogação do regime transitório das amas da Segurança Social, uma dedução fixa e automática para a Educação, isenção de passe para desempregados, alterações nas deduções de despesas com cães-guia, pilhas para aparelhos auditivos para surdos”.

Outro objetivo do BE, que já tinha sido noticiado na semana passada, é que a tarifa social da eletricidade seja alargada a mais portugueses e que a fatura fique da responsabilidade da EDP. Até ao momento, a empresa ainda não reagiu a esta notícia.