Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Legionela. Todos os pacientes do hospital da Régua vão ser transferidos para Chaves

  • 333

O sistema de vigilância da qualidade da água do Hospital da Régua identificou a presença da bactéria legionela. Não existe nenhum paciente com sintomas da doença

Devido à detecção de legionela no sistema de águas do edifício, todos os pacientes que estavam internados no hospital D.Luiz I, situado no Peso da Régua, vão ser transferidos, ainda nesta quinta-feira, para o Hospital de Chaves.

Pimenta Marinho, presidente do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Norte, garantiu ao Expresso que sete já saíram do edifício e os restantes quatro seguem nas próximas horas. Nenhum apresenta sintomas da doença.

A bactéria ficou circunscrita nas condutas do hospital e não passou para o exterior, assegurou fonte hospitalar ao Expresso.

“O sistema de vigilância da qualidade da água identificou a presença da bactéria legionela e, uma vez identificada, foram tomadas as medidas, sublinho, em termos de boas práticas, que devem sempre ser tomadas: reduzir o risco dos doentes aí presentes, e do pessoal, em contrair a infeção”, afirmou Francisco George, diretor da Direção Geral de Saúde, à agência Lusa, durante a manhã.

O “surto” legionela no Hospital D.Luiz I foi revelado na quarta-feira, ao final do dia, pela Câmara do Peso da Régua. Esta unidade de saúde faz parte da rede do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD), que também inclui os hospitais de Vila Real, Lamego e Chaves.

A doença do legionário é uma pneumonia que afeta preferencialmente pessoas idosas, fumadoras, imunodeprimidas ou pessoas com doenças crónicas. A pneumonia provocada pela bactéria pode, em alguns casos, provocar a morte.

Em 2014, um surto da doença ameaçou o país, provocando 14 mortes.