Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Mãe do rapaz encontrado morto ao pé de casa ouvida como testemunha

  • 333

Polícia Judiciária interrogou Célia Barreto na qualidade de testemunha. A mãe do menor de 15 anos não foi constituída arguida

Hugo Franco

Hugo Franco

Jornalista

O corpo de Rodrigo Lapa, o jovem de 15 anos que estava desaparecido no Algarve, foi encontrado esta quarta-feira a cerca de 100 metros da sua residência em Portimão, entre o sítio das Vendas e o Malheiro. O cadáver do rapaz foi descoberto pouco depois das 9h desta manhã e estaria apenas tapado por alguns ramos.

A mãe foi ouvida durante o dia de hoje pela PJ na qualidade de testemunha, confirma ao Expresso uma fonte próxima da investigação. E não foi constituída arguida.

A Judiciária está desde as 13h00 de hoje a concentrar as atenções na residência onde vivia o rapaz hoje encontrado morto em Portimão, tendo estabelecido um perímetro de segurança em redor da casa para efetuar diligências. Fonte próxima da investigação disse à Lusa que as diligências, junto à moradia, poderão ser demoradas.

Segundo o "Público", a investigação acredita que se tratou de morte criminosa e analisa indícios que recaem sobre companheiro da mãe, que saiu do país. As mesmas fontes revelam que o cadáver do rapaz estava num terreno que já tinha sido inspeccionado na semana passada por cães pisteiros.

O "Correio da Manhã" revela que o homem se encontra no Brasil desde a altura em que o enteado foi dado como desaparecido.

A mulher, que comunicou o desaparecimento do filho de 15 anos no dia 22 de fevereiro, já tinha sido ouvida pelas autoridades nos últimos dias. "A polícia não descarta nenhuma possibilidade e tudo está a ser analisado ao pormenor", revelou ontem Célia Barreto ao "Correio da Manhã", quando ainda não havia confirmação de que o filho estava morto.

Nos últimos dias, a PJ fez perícias na casa da família de Rodrigo Lapa e nos terrenos junto à habitação.

A família e os amigos do adolescente algarvio chegaram a divulgar um cartaz com uma fotografia de Rodrigo Lapa, em que pediam informações a quem pudesse ter-se cruzado com a vítima.

Os investigadores da PJ estão agora a tentar perceber se o jovem foi alvo de um homicídio ou se foi vítima de um acidente.