Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Desemprego na zona euro com o valor mais baixo desde 2011

  • 333

Tiago Miranda

Segundo dados da Eurostat, o desemprego na zona euro baixou para 10,3% no mês de janeiro, menos um ponto percentual do que no período homólogo de 2015 e o valor mais baixo desde agosto de 2011. Portugal mantém os 12,2% do mês anterior

A taxa de desemprego na zona euro baixou para 10,3% em janeiro, face aos 10,4% do mês anterior e os 11,3% de janeiro de 2015, atingindo o valor mais baixo desde agosto de 2011.

Os dados, publicados esta terça-feira pelo gabinete oficial de estatísticas da União Europeia (Eurostat), revelam também que Portugal, embora tenha mantido em janeiro a taxa de desemprego registada no mês anterior (12,2%), registou a quarta maior queda face ao mesmo período do ano anterior, com um recuo de 1,5 pontos (em janeiro de 2015 a taxa era de 13,7%).

Já no conjunto dos 28 Estados-membros da UE, a taxa de desemprego recuou também uma décima face ao mês anterior, ao cair de 9,0% em dezembro passado para 8,9% no primeiro mês de 2016, quase um ponto na comparação homóloga, já que em janeiro do ano passado era de 9,8%. Esta taxa de 8,9% é a mais baixa na UE desde maio de 2009, aponta o Eurostat.

O gabinete de estatísticas da UE estima então que em janeiro deste ano cerca de 21,8 milhões de pessoas estavam desempregadas na União Europeia, 16,7 milhões das quais na zona euro. Comparando em termos homólogos, isto representa uma queda no número de desempregados em 2015 de mais de dois milhões de pessoas (no conjunto dos 28 Estados-membros) e de 1,4 milhões na zona euro.

Relativamente ao desemprego jovem (pessoas com menos de 25 anos), a taxa fixou-se no primeiro mês do ano nos 22,0% na zona euro e nos 19,7% na UE. Portugal registou uma taxa de desemprego jovem de 29,9%, continuando Grécia e Espanha a registarem os valores mais elevados: 48% no caso da Grécia (dados de novembro de 2015) e 45% em Espanha (janeiro de 2016).