Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

TAP. ANA convocada para discutir diferendo do aeroporto do Porto

  • 333

Conselho Metropolitano do Porto vai convocar a ANA para discutir estratégia de valorização do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, desvalorizado com o cancelamento de rotas da TAP

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

A contestação em torno do abandono de rotas a partir do aeroporto do Porto esteve, esta sexta-feira, no centro da agenda do Conselho Metropolitano do Porto (CMdP). A entidade presidida por Hermínio Loureiro decidiu esta tarde convocar a ANA - Aeroportos de Portugal para uma reunião de discussão sobre a estratégia de valorização futura do aeroporto Francisco Sá Carneiro, considerado pelos autarcas locais como uma infraestrutura que “beneficia todo o país e não apenas a região norte”.

A decisão surge numa altura em que já está marcada uma reunião com o Conselho de Administração da TAP para 7 de maio, encontro de trabalho que chegou a estar agendado para o passado dia 12 de fevereiro, um adiamento visto por Hermínio Loureiro como “mau sinal”.

Em comunicado, o CMdP lembra que já solicitou também um encontro com o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, mas que até ao momento não foi agendado. Além de Rui Moreira, principal rosto da contestação ao cancelamento dos voos da TAP a partir do Porto para Bruxelas, Barcelona, Roma e Milão no final do mês de março, várias autarquias, associações empresariais, universidades e entidades trurísticas da região já manifestaram a sua opisição ao desvio de rotas da TAP, decisão ainda criticada pela Área Metropolitana de Lisboa.

O presidente da Câmara do Porto revelou em reunião de vereação, terça-feira, que o encontro com António Costa, na passada semana, foi afável, mas confessa que não o tranquilizou. Na mesma reunião de Câmara, Rui Moreira adiantou que não saiu esclarecido do encontro mantido com Humberto Costa, que controla 50% da TAP.

A transferência da gestão dos STCP para a tutela dos municípios, anunciada no início da sema pelo Ministro do Ambiente, mereceu o apoio da CMdP, descentralização que classifica de muito positiva. Marco Martins, presidente da Cãmara de Gondomar, foi nomeado para dirigir um grupo de trabalho que irá delinear o futuro modelo de funcionamento da sociedade de transportes coletivos do Porto.

Na ótica da CMdP, a entrega de gestão dos STCP ao Poder Local vai permitir um serviço de maior qualidade a todos os utentes.