Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

“Nunca fugirei da justiça”, garante Manuel Godinho

  • 333

Manuel Godinho à chegada ao Tribunal de Aveiro a 5 de setembro de 2014, para a leitura da sentença

Rui Duarte Silva

Esta quinta-feira, o principal arguido do processo Face Oculta deverá comparecer no Tribunal de Aveiro para ouvir novo acórdão. Há cerca de um mês, o empresário foi declarado insolvente pelo banco BIC

O empresário de sucatas Manuel Godinho, principal arguido do processo Face Oculta, já regressou do Brasil, conta o "Jornal de Notícias" desta quarta-feira. "Nunca fugirei da Justiça e só quem não me conhece é que poderá pensar o contrário", afirma em declarações ao matutino.

Manuel Godinho regressou esta semana de Rubiataba, no Brasil, onde se encontrava desde o dia 12 de janeiro – ausência justificada com motivos de saúde.

O empresário, condenado em dois processos a penas que totalizam 20 anos de prisão efetiva, devia ter estado presente numa sessão a 26 de janeiro. Iriam decorrer as alegações finais da repetição do julgamento em que tinha sido absolvido, no Tribunal de Ovar, das acusações de corrupção a um fiscal do Ambiente devido à extração de areia, na quinta dos Ananases, de que é proprietário.

"Foi a primeira vez que não consegui estar em Portugal, por motivos de saúde. Toda gente sabe que sou diabético", justifica ao "JN".

Há cerca de um mês, o empresário foi declarado insolvente pelo banco BIC. Só ao fisco tem dívidas de 40 milhões de euros.

Esta quinta-feira, Manuel Godinho deverá estar presente no Tribunal de Aveiro, para ouvir novo acórdão.