Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ex-apresentador de “Top Gear” pede desculpa ao produtor que agrediu

  • 333

JUSTIN TALLIS / AFP / Getty Images

Um processo por “discriminação racial” ameaçava a viabilidade do novo programa de Jeremy Clarkson nos Estados Unidos

A declaração de Jeremy Clarkson não podia ser mais clara: “Gostava de pedir desculpa, uma vez mais, a Oisin Tymon pelo incidente e o seu rescaldo lamentável. Quero reiterar que nada disto foi de modo algum culpa dele. Também quero deixar claro que o abuso que tem sofrido desde o incidente é injustificado, e também lamento que tenha de passar por isso. Estou contente por o assunto ter sido finalmente resolvido. Oisin foi sempre uma parte criativamente excitante de ‘Top Gear’, e desejo-lhe todo o êxito nos seus futuros projetos”.

O ano passado, o veterano apresentador da BBC agrediu o produtor de 36 anos, furioso por não lhe terem servido uma refeição quente no fim de uma rodagem de “Top Gear”, o programa de automóveis de mauor auidiência em todo o mundo. Além do murro que deixou um lábio de Tymon a sangrar, Clarkson ter-lhe-á chamado um “irlandês preguiçoso”, a par de uma asneira forte.

Em resultado desse episódio, o popular apresentador de 55 anos teve de abandonar o programa, e os seus dois parceiros de apresentação foram com ele. Os três assinaram meses depois um contrato para fazer outro programa de carros na Amazon Prime, um serviço da Amazon com 54 milhões de subscritores. Deve estrear ainda este ano ou no princípio do próximo. Quanto a “Top Gear”, regressa em maio, na BBC, com novos apresentadores.

Dir-se-ia que estava tudo resolvido. O problema é que no maior dos mercados, o norte-americano, a tolerância oficial para a discriminação é zero. E Clarkson, entre os insultos que dirigiu a Oisin, aludiu à sua origem. Deu-lhe assim motivo para instaurar um processo judicial por “discriminação racial”.

A BBC tentou aliciar o produtor para o novo “Top Gear”, mas ele recusou. O processo judicial seguiu em frente e acabou agora por resultar em acordo. Além do pedido de desculpa, Oisin receberá mais de cem mil libras (127 mil euros) de indemnização, pagos pela BBC e por Jeremy Clarkson.