Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Procurador detido sob suspeita de corrupção: €1 milhão para arquivar processos

  • 333

Orlando Figueira foi detido sob suspeita de branqueamento de capitais e subornos para arquivar processos envolvendo fiiguras angolanas. Estão em causa “luvas” de valores superiores a um milhão de euros

Orlando Figueira, procurador da República, foi detido pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária, avança o "Correio da Manhã" esta terça-feira de manhã, devido a suspeitas de recebimento de subornos e branqueamento de capitais. A notícia já foi confirmada pelo Expresso junto de fonte judicial.

Estão em causa "luvas" de valor superior a um milhão euros. Este dinheiro serviria para comprar o arquivamento de processos relacionados com altas figuras de Angola, por alegada falta de provas.

Até 2012, Orlando Figueira era magistrado no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP) e pediu uma licença sem vencimento de longa duração para trabalhar no departamento de compliance (prevenção de branqueamento de capitais) do BCP. Atualmente, estava a trabalhar na sociedade de advogados BAS.

Entre outros, foi responsável pela investigação do caso BES Angola, que envolvia Álvaro Sobrinho.