Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Poupança: o que custa é começar...

  • 333

d.r.

No mealheiro, numa lata de bolachas, numa gaveta ou no banco, vá pondo de parte regularmente algum dinheiro, sejam muitos euros, poucos ou até alguns cêntimos. Poderão servir para uma emergência ou, no fim do ano, para gastar num projeto pessoal, como uma prenda ou uns dias de férias

Pedro Andersson/SIC

Os portugueses perderam o (bom) hábito de poupar. Lembro-me da minha avó, numa aldeia no sopé da Serra da Estrela, ter no sótão uma lata grande de Toddy com dinheiro onde juntava as suas poupanças apesar da magríssima reforma. Recordo-me de ficar admirado, em criança, quando a minha mãe me disse o valor que ela tinha juntado. Para mim aquele valor era altíssimo. Ainda deu para dividir por 6 filhos.

Faço parte de uma geração que não sabe o que é ter um hábito de poupança. Simplesmente pôr de lado uma quantia certa (ou incerta, também dá) no princípio do mês para uma emergência ou para um projeto pessoal (uma prenda, férias, um artigo de luxo).

Aprendi com esta crise. E fico com pena do que podia ter poupado na época das “vacas gordas” e que nestes anos me fez falta. Basicamente, gostava de saber na altura o que sei hoje.

Isto a propósito de métodos de poupança. Há vários e para todos os gostos. Um que se tornou viral na internet no final do ano passado consiste no método das “52 semanas”. Em resumo, aumenta a poupança em 1 euro por semana. Na primeira semana do ano, coloca de parte 1 euro, na segunda semana 2 euros, na terceira 3, e assim sucessivamente. Vai chegar a 31 de dezembro com 1.378 euros. Já com vontade de tentar? Calma.

Isto parece simples, mas a partir de abril já começa a custar pôr tanto dinheiro de lado. Chega uma altura em que terá de poupar 30 euros por semana, depois 40, e em dezembro dói mesmo: 49, 50, 51 e 52 euros POR SEMANA!

Já se assustou, eu sei. Mas não desista já. Pode começar ao contrário, com as dolorosas no princípio - e depois o esforço diminui. Pode fazer como aconselha a Bárbara Barroso no blogue As Dicas da Bá - o bingo das 52 semanas. Conforme a sua disponibilidade, vai riscando as semanas que lhe dão mais jeito nesse mês. E pode fazer a partir de 50 cêntimos, em vez de 1 euro, ou a partir de 25 cêntimos, com a poupança correspondente. Há quem tire todas as semanas 1 euro, depois 2, depois 3... e quando chega a 10 euros volta ao 1 euro por semana.

Basicamente, acho que já percebeu onde quero chegar, o importante é ter UM MÉTODO e um valor que sejam regulares. Pode ser uma transferência bancária a cada dia 1, pode ser um porquinho-mealheiro ou um frasco de bolachas, um envelope ou uma gaveta. Defina quanto quer poupar este ano e faça as contas.

Quem sabe, ao fim do ano pode fazer aquilo com que anda a sonhar há tanto tempo e que não tem feito porque chega sempre ao fim do mês com a carteira vazia. O segredo está em pagar-se a si primeiro. Se não o fizer, pode ter a certeza que o dinheiro vai para algum lado... e não é para si.

Pode ver AQUI a reportagem do Contas-poupança sobre o tema. Sempre pode tirar umas ideias. O que custa é começar...