Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Lançado alerta para espécie de alforreca venenosa encontrada no Guincho

  • 333

Instituto Português do Mar e da Atmosfera adverte que a caravela portuguesa que apareceu na paia da linha do Estoril causa reações cutâneas e dor intensa, pedindo às pessoas para não tocarem no animal

Foi encontrada esta segunda-feira uma caravela portuguesa na praia do Guincho, uma espécie que se assemelha a uma alforreca mas que é venenosa. A mesma espécie já tinha sido vista a 11 de janeiro.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) alerta que esta espécie - Physalia physalis - causa reações na pele e dor intensa, pedindo às pessoas para não tocarem no animal

“A caravela portuguesa apresenta longos tentáculos providos de umas estruturas venenosas, os cnidócitos, que libertam um veneno forte, quando em contacto com outros organismos. As toxinas libertadas por estes organismos causam reações cutâneas e dor intensa, mesmo quando os organismos já se encontram mortos”, explica o IPMA no seu site.

O organismo explica que normalmente, o seu habitat são águas mais quentes, aparecendo frequentemente nos Açores e na Madeira.

“As novas ocorrências destes organismos ou ocorrências mais frequentes poderão estar associados a processos de alterações climáticas, tais como o aumento da temperatura ou alterações dos padrões dos ventos”, acrescenta.