Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Autor da ameaça de bomba em Faro libertado com termo de identidade e residência

  • 333

LUÍS FORRA

Identificado após a polícia ter conseguido localizar a origem dos telefonemas a alertar para a existência do engenho explosivo a bordo, o homem foi interrogado como arguido. É solteiro, reformado, e tem 35 anos

A Polícia Judiciária anunciou que o autor da falsa ameaça de bomba no aeroporto de Faro, Algarve, foi interrogado como arguido e libertado depois, tendo, no entanto, ficado sujeito a termo de identidade e residência.

Em causa está um homem de 35 anos, que fez o telefonema a alertar as autoridades para a alegada presença de um engenho explosivo num avião da TAP que ia fazer a ligação entre Faro e Lisboa, precisou esta terça-feira a Polícia Judiciária (PJ).

Num curto comunicado, a Direção Nacional da Polícia Judiciária (PJ) informou que, "através da Diretoria do Sul, identificou um homem que, no dia de hoje, pelas 6h, através de um telefonema, fez crer que o primeiro avião a descolar do Aeroporto Internacional de Faro possuía um engenho explosivo a bordo".

"O suspeito foi interrogado como arguido e prestou termo de identidade e residência. O Ministério Público determinou que o arguido, solteiro, reformado, de 35 anos de idade, aguarde os ulteriores trâmites do processo sujeito à medida de coação já prestada", acrescentou a PJ.

A falsa ameaça de bomba reteve no Aeroporto de Faro 38 passageiros durante mais de quatro horas, disse à Lusa fonte policial.

De acordo com a mesma fonte, o autor da ameaça de bomba chegou ao início da tarde às instalações da diretoria de Faro da PJ, onde foi ouvido, após a polícia ter conseguido localizar a origem dos telefonemas a alertar para a existência do engenho explosivo a bordo do avião.

A aeronave, que deveria ter partido para Lisboa às 6h05, foi inspecionada por elementos da Brigada de Minas e Armadilhas da PSP de Faro, que não encontrou qualquer objeto suspeito.
Os passageiros a bordo foram retirados em segurança e transportados para Lisboa em outro aparelho, às 11h0.

O Aeroporto de Faro esteve sob alerta laranja durante três horas, sem perturbar a realização de outros voos.