Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Homem que alvejou duas pessoas e se barricou em hostel no Porto já foi detido

  • 333

O hostel onde se deu o tiroteio localiza-se na Rua Miguel Bombarda, no Porto

RICARDO CASTELO/LUSA

O autor do tiroteio tem 32 anos, é português e entregou-se à polícia depois de ter estado barricado durante duas horas. Do tiroteio resultaram dois feridos, também portugueses

O homem que este sábado disparou contra duas pessoas num hostel na Rua Miguel Bombarda, no Porto, e que esteve barricado durante duas horas já foi detido. É português, tem 32 anos e entregou-se às autoridades, de acordo com as informações de um comunicado lido esta tarde pela PSP.

Os dois feridos são um homem de 51 anos e uma mulher de 41, também portugueses, e que foram levados para o Hospital de Santo António.

No comunicado, lido esta tarde pelo intendente João Caetano, da 1.ª Divisão do Comando Metropolitano do Porto da PSP, não foi feita nenhuma atualização em relação ao estado de saúde das duas vítimas. Porém, esta tarde, o Comando Metropolitano do Porto da PSP disse ao Expresso que o homem levado para o hospital entretanto teve alta e a mulher tem uma bala alojada num braço e foi ferida, "de raspão", na cabeça.

Ao que o Expresso apurou, tratou-se de um crime passional.

O alerta do tiroteio no interior do hostel Mercador Guesthouse, na Baixa do Porto, foi dado às 14h42. À chegada ao local, a polícia deparou-se com duas vítimas, com ferimentos, que foram encaminhadas para o hospital, segundo explicou a PSP.

Foi montado um perímetro de segurança depois de se ter confirmado que o autor dos disparos se tinha barricado dentro do hostel. Às 16h40, foi estabelecido contacto entre a polícia e o homem, que acabou por entregar-se às autoridades. Foi ainda apreendido um revólver, "supostamente utilizado na prática dos ilícitos criminais".

Não foi apontado pela PSP nenhum motivo para o tiroteio. O autor dos disparos será presente a um tribunal, "oportunamente", segundo afirmou fonte da PSP no comunicado. A Polícia Judiciária levará a cabo a investigação.

[notícia atualizada às 20h38]