Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Valores máximos das propinas aumentam em setembro

  • 333

José Caria

Aumentos abrangem as propinas das licenciaturas e dos mestrados integrados das universidades e dos politécnicos públicos. Mínima sobre 32,5 euros e a máxima cinco euros

As propinas do Ensino Superior vão aumentar em setembro. A mínima cresce 32,5 euros, passando a ser de 689 euros devido ao aumento do salário mínimo em janeiro (para 530 euros — a propina mais baixa corresponde a 1,3 salários mínimos), enquanto a máxima cresce cinco euros, devido ao aumento da taxa média de inflação, e chega aos 1068,46 euros anuais. A notícia é avançada esta manhã pelo "Diário Económico".

Estes aumentos abrangem as propinas das licenciaturas e dos mestrados integrados das universidades e dos politécnicos públicos que são cobradas aos estudantes portugueses, aos de países lusófonos (exceto o Brasil) e aos dos países comunitários. Refira-se que no ano passado a propina mínima aumentou 26 euros, enquanto a máxima baixou pela segunda vez desde que foi criada, em 1992.

Estabelecidos os valores mínimos e máximos, cabe agora ao Conselho Geral de cada universidade e politécnico definir o quanto será cobrado. Estas reuniões decorrem normalmente em maio.