Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Matagal alentejano tem novos inquilinos

  • 333

Três jovens linces-ibéricos juntam-se, esta segunda-feira, à comunidade felina que deambula pelo Alentejo

Carla Tomás

Carla Tomás

Jornalista

Mirandilla, Myrtilis e Monfrague são os três novos inquilinos da Herdade das Romeiras, no concelho de Mértola. Os três felinos têm pouco mais de um ano de vida e vão experimentar a liberdade fora dos centros de reprodução em cativeiro em Espanha e em Portugal onde nasceram, dando continuidade ao plano ibérico de conservação in situ desta espécie em risco de extinção.

Pelo matagal alentejano continuam a deambular outros nove dos 10 felinos ali libertados. E os ânimos têm andado excitados em época de cio. Por isso, só as fêmeas serão colocadas inicialmente no cercado das Romeiras para se ambientarem. Já Monfrague, será libertado via a chamada "solta dura", sem rede de proteção, mais a norte da propriedade, no Parque Natural do Vale do Guadiana.

O objetivo é proteger o jovem lince de um confronto com o macho alfa da comunidade, Katmandú, o primeiro a ocupar aquele território e que só à sua "companheira" inicial, Jacarandá, admite partilha de território.

Nos terrenos contíguos, Kempo, Loro, Liberdade, Lluvia, Lagunilla, Luso e Lítio vão vivendo as suas vidas, naturalmente solitárias e territoriais. A época de cio está a terminar e poderá haver novidades esperançosas na primavera.

O projeto ibérico de reintrodução do lynx pardinus tem sido um sucesso, de acordo com o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), tendo em conta a o estabelecimento da população na região de Mértola sem dispersões. O objetivo é chegar a 45 exemplares dentro de cinco anos em território nacional. Em fevereiro haverá novas soltas.

  • Lince-ibérico: um ano, nove sobreviventes e uma baixa

    O programa de reintrodução do lince ibérico em meio natural celebrou esta semana um ano. Nos montes alentejanos continuam a deambular nove dos 10 felinos ali libertados. Até agora, o projeto "está a ser um sucesso", garante o ICNF. Em janeiro a população nacional do felino em risco de extinção será aumentada com a introdução de mais seis exemplares

  • Kayakweru, uma fêmea de lince ibérico libertada em fevereiro no Parque Natural do Vale do Guadiana, em Mértola, apareceu morta esta quinta-feira. O cadáver foi enviado para necropsia e ainda não se sabe a causa da morte.