Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Onde vamos esquiar este inverno?

  • 333

Bansko, na Bulgária, é uma boa alternativa surpreendente e em conta, para quem quer saír dos destinos do costume

NIKOLAY DOYCHINOV

Para alguns, a neve é uma religião e fazer ski faz parte das “obrigações” de inverno. Aqui ficam seis opções de neve diferentes, para seis carteiras distintas

1- Serra Nevada: Carteira “Eastpack” - Aventura

Na Serra Nevada, aqui já ao lado, há muito sol, animação e preços acessíveis

Na Serra Nevada, aqui já ao lado, há muito sol, animação e preços acessíveis

Ana Baião

É já aqui ao lado, na terra dos “nuestros hermanos”, a 840 km de Lisboa. A Serra Nevada, além de destino próximo e acessível, tem várias vantagens: mais de 100 km de pistas, que incluem pistas noturnas, iluminadas até às 22h (de quintas a sábados), para quem quer aproveitar o ski ao máximo (até agora, são 5,8 km de pistas azuis). Com 3300 m de altitude, e um desnível “esquiável” de 1200 metros, a Serra Nevada tem outro ponto forte: sendo a estância de ski mais meridional da Europa, tem sol a rodos - e o Sol de inverno sabe bem... A estância oferece das temporadas mais longas, de finais de novembro a finais de Maio. Os amantes de 'snowboard' e 'freestyle' também têm motivos para ficar satisfeitos: o Sulayr Snow Park, já de si impressionante, conta com cerca de 70 obstáculos e módulos de saltos, 'halfpipes', etc... Não é por acaso que a estância se prepara para receber o campeonato Mundial em 2017... Com um ambiente jovem, descontraído e animado, a Serra Nevada tem feito um esforço por chamar famílias: foi criado um “kidspark”, os 'forfaits' são gratuitos para crianças dos 0 aos 5 anos, e há várias atividades infantis à escolha. E para quem estiver farto de neve, a 30 km fica Granada, uma das cidades mais bonitas de Espanha.

2- Bansko: Carteira “Desigual” - originalidade

Bansko, na Bulgária, é uma boa alternativa surpreendente e em conta, para quem quer saír dos destinos do costume

Bansko, na Bulgária, é uma boa alternativa surpreendente e em conta, para quem quer saír dos destinos do costume

NIKOLAY DOYCHINOV

Para quem quer conhecer uma estância nova e apostar num destino diferente, Bansko, na Bulgária, pode ser o sítio certo. Abriu no inverno de 2004, e tem 75 km de pistas e teleféricos, que o transportam até 2675 m de altitude. Com uma boa diversidade de pistas intermédias, tem preços imbatíveis, comparativamente com o resto da Europa. Perto, o Parque Natural de Pirin, que é Património Mundial, oferece belos lagos, grutas e cascatas de água transparentes - e uma descida famosa com o nome do esquiador italiano Alberto Tomba, perfeita para os mais experientes. Uma alternativa diferente, que pode servir de oportunidade para contactar e conhecer outra cultura.

3- Verbier: Mala Longchamp - o clássico que não desilude

Acomodações de luxo e um nível de ski exigente fazem de Verbier, na Suíça, um clássico entre europeus

Acomodações de luxo e um nível de ski exigente fazem de Verbier, na Suíça, um clássico entre europeus

FABRICE COFFRINI

Chalets de luxo e pistas de nível exigente são as duas características principais de Verbier, na Suíça, uma estância que não está ao alcance de todos. Com muito sol e neve, numa área de 410 km de pistas, com altitudes a variar entre os 1500 e os 3330 metros, este é um sítio para esquiadores experimentados (tem 30 pistas pretas, tendo a mais longa 10 km). O 'fora de pista' é outro dos pontos fortes de Verbier, que conta com uma imensa variedade de bares e restaurantes e um après-ski animado. Há também atividades “diferentes”, como voos de parapente e trenós puxados por 'huskies'. A pensar nos pais que querem esquiar à vontade, a estância conta com cinco infantários e um jardim de neve, para crianças dos 18 meses aos 6 anos. Mas é o charme da estância e a beleza da paisagem à volta que seguramente mais o irão marcar.

4- Chamonix: Carteira “Furla” - “carota”

A mais alta estância da Europa, Chamonix, em França, goza de uma vista magnífica sobreo Monte Branco

A mais alta estância da Europa, Chamonix, em França, goza de uma vista magnífica sobreo Monte Branco

PHILIPPE DESMAZES

A vista sobre o Monte Branco, em frente, é o que todos mais gabam. Chamonix é a mais alta estância de ski da Europa, a 3850 m de altitude. Cara e 'chique', oferece 182 km de pistas, distribuídas por cinco áreas diferentes, interligadas entre si, e o seu “fora de pista” é considerado um dos melhores do mundo. Com 36 pistas pretas (as mais difíceis), tendo a mais longa 22 km, Chamonix tem pistas para todo o tipo de esquiadores. Na École de Ski Française, considerada por alguns como a melhor escola de ski no mundo, há aulas privadas e em grupo, para todos os níveis - de ski, de snowboard ou de x-country ski (ski em terrenos mais planos, um misto de caminhada com ski). Mas quem não quiser praticar a modalidade tem outras opções disponíveis, como aulas de golfe - é verdade, também há campos de golfe ali... Terceira estância de ski mais visitada do mundo, Chamonix é também das mais antigas: abriu portas em 1821.

5- Aspen: Carteira “Louis Vuitton” - caríssima, exclusiva, reservada a poucos

Aspen, nos EUA, é considerada a estância das estrelas de Hollywood. Mais de 200 lojas e galerias de arte dão ao 'après-ski' possibilidades quase infinitas

Aspen, nos EUA, é considerada a estância das estrelas de Hollywood. Mais de 200 lojas e galerias de arte dão ao 'après-ski' possibilidades quase infinitas

Doug Pensinger

É uma das mais exclusivas estâncias de ski do mundo. Aspen, no Colorado, EUA, conta com a “beautiful people” de Hollywood que tem casa de inverno ali. Mas o amibente não é de ostentação. Dividida em 4 estâncias - Ajax, Buttermilk, Snowmass e Aspen Highlands -, Aspen é muito mais do que um destino de ski. O aprés-ski garante muita diversidade e animação, galerias de arte onde pode gastar (ou investir) muito dinheiro, e 200 lojas com muito charme. Quanto ao ski propriamente dito, são 478 km de pistas, divididas por 3 domínios, onde abundam as pistas pretas (105), vermelhas (122) e azuis (44). Ajax é para esquiadores e 'snowboarders' avançados, Buttermilk é para iniciados, e Snowmass e Aspen Highlands para intermédios. Aspen é a sede dos X-Games de Inverno, o que atesta bem da qualidade da neve - e da dificuldade do ski. Também pode andar de balão ou passear pela bela floresta de White River que circunda a zona de montanhas.

6- Fernie: Carteira Reef ou DC - Opção radical

Fernie, no Canadá, é uma opção radical, só para esquiadores muito experimentados, viciados em adrenalina

Fernie, no Canadá, é uma opção radical, só para esquiadores muito experimentados, viciados em adrenalina

Mike Powell

Os viciados em adrenalina têm em Fernie, no Canadá, uma excelente opção para esquiar ou fazer 'snowboard'. Mais de 1000 hectares de montanhas íngremes e acidentadas, com pistas com declives que podem chegar aos 40º. As suas pistas pretas são das mais perigosas e extremas do mundo. Tem uma abundante zona de floresta, onde é possível esquiar, 142 pistas, e o ponto mais alto atinge os 2149 metros. É conhecida pela elevada quantidade de neve que lá cai - tem o maior índice anual de queda de neve nas montanhas Canadian Rockies - e pelo “powder” (pó) da sua neve. Costuma ainda fazer uma simpática fogueira ao ar livre, para quem quer aquecer-se numa pausa entre pistas. Indicado para esquiadores experimentados.