Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

#Snapchat. Atenção miúdos, vêm aí os pais

  • 333

SNAPCHAT. A app de eleição entre os adolescentes está a conquistar cada vez mais adultos

Os adolescentes adoram o Snapchat. Mas não estão sozinhos. A pouco e pouco, a aplicação está a conquistar outras faixas etárias. Ou seja, o Snapchat está a envelhecer!

É provável que já tenha ouvido falar do Snapchat. E é possível que pense que é apenas uma app para enviar mensagens de texto, fotos e vídeos até 10 segundos que se apagam ao fim de algum tempo. Talvez nunca tenha experimentado e pense que aquilo é coisa de miúdos. E, em parte, tem razão: os adolescentes adoram o Snapchat. Mas não estão sozinhos. A audiência do Snapchat está a envelhecer e o serviço aproxima-se do seu "mom moment", o ponto a partir do qual uma rede social passa "de uma rede de nicho para uma sensação das massas e se torna o tipo de coisas que a sua mãe irá começar a usar", explica a revista "Wired". Talvez não aconteça amanhã, mas está para breve.

Quem o garante é o empreendedor, investidor e especialista em "social media" Gary Vaynerchuk, que foi um dos primeiros investidores no Snapchat e, aos 40 anos, o usa diariamente para deixar conselhos de negócio ("Levantem-se mais cedo") ou mostrar a faceta de um tipo cool que vai muito ao ginásio e a jogos de basquetebol. A tese do empresário bielorrusso é que estão a reunir-se um conjunto de condições que mostram que a rede será um êxito a toda a linha.

Um exemplo: na segunda metade de 2015, o Snapchat chegou a 15% de utilizadores com mais de 18 anos. Parece pouco? Pois saiba que foi precisamente depois de atingir esta fasquia, em 2007, que o Facebook começou a descolar. Um ano antes, o MySpace tornou-se mainstream depois de atingir os 20% de utilizadores adultos. "Parece ser neste ponto entre os 15 e 20% [de audiência adulta] que estas plataformas sociais descolam", disse à "Wired" Andrew Lipman, vice-presidente da ComScore, uma das referências na análise da Internet.

Os dados da consultora norte-americana suportam a visão de Vaynerchuk. Nos EUA, o Snapchat cresceu 59% no último ano entre os utilizadores adultos, um crescimento que foi ainda mais expressivo (69%) entre a população com 25 a 34 anos. Mais de um quarto dos americanos que utilizam a Internet já aderiram à app.

O argumento de que muitos adultos não utilizariam o Snapchat porque simplesmente não sabem como usá-lo foi o mesmo que, há alguns anos, se apontou ao Facebook. E veja-se onde chegou a rede social de Zuckerberg, mesmo quando os mais jovens começaram a virar-se para outras plataformas.

À medida que mais e mais amigos forem aderindo ao Snapchat, mais motivos terão outros utilizadores adultos para se juntarem. Mas, mesmo para aqueles que não tenham ainda muitos conhecidos na app, o Snapchat lançou há um ano um produto que lhes permite consumir conteúdos relevantes e interessantes, sem necessidade de interagirem com ninguém. A plataforma Discover tem hoje 19 canais de produtores de media, incluindo CNN, National Geographic e Vox, com uma série de histórias apresentadas de forma apelativa. No passado dia 12, por exemplo, o canal da Fusion transmitiu uma entrevista com o presidente Obama, apresentado como "o pai de Malia e Sasha", num programa sobre o aquecimento global.

SNAP-EXPRESSO. A conta do Expresso no Snapchat já é seguida por mais de 8 mil pessoas

SNAP-EXPRESSO. A conta do Expresso no Snapchat já é seguida por mais de 8 mil pessoas

Em Portugal, o Expresso é o único meio de comunicação social com uma conta de Snapchat. O que começou como uma experiência para cobrir as Legislativas 2015 acabou por ser um sucesso tão grande que se transformou em mais um canal digital do jornal. Para nos seguir basta fazer o download da app e adicionar o nome Snap-Expresso. Já agora, veja alguns dos trabalhos publicados pelo Snap-Expresso.