Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Wikipedia. 15 anos a ajudar estudantes de todo o mundo a fazer os TPC

  • 333

Getty

Fonte de informação e conhecimento para milhões de internautas, a eeciclopédoa digital faz esta sexta-feira 15 anos

Uma das mais importantes de omnipresentes fontes de informação digitais para os estudantes do século XXI faz hoje 15 anos. Lançada em 2001 pelos norte-americanos Jimmy Wales e Larry Sanger, a Wikipedia é hoje um dos dez sites sem fins comerciais mais vistos da internet. Mas vamos aos números.

Todos os meses, quase 500 milhões de visitantes consultam alguns dos seus 36,9 milhões de verbetes corrigidos e aumentados por cerca de dois milhões de internautas. E todos os anos são criadas 800 novas entradas. O inglês lidera com mais e cinco milhões de verbetes, seguida pelo alemão com 1,8 milhões.

Mas a Wikipédia é na atualidade muito mais do que a enciclopédia a que recorremos para fazer os trabalhos para casa (TPC). É também um objeto de estudo. Vejamos alguns exemplos. Em novembro do ano passado, investigadores da Fundação Wikimedia, dona da aniversariante, revelaram ao mundo um projeto de inteligência artificial para estimar a probabilidade de ser realizada uma atualização incorreta num verbete, de modo a que pudesse ser retirada o mais rapidamente possível. Afinal, os erros e imprecisões são o seu maior problema.

Uma outra equipa de investigadores japoneses recorreu ao conteúdo da Wikipedia para analisar os suicídios de diversas personalidades nipónicas. Cientistas do Laboratório de Los Alamos, EUA, foram capazes de prever com grande precisão a propagação de doenças como o dengue, no Brasil, ou da gripe em países como os Estados Unidos e o Japão, analisando três anos de estatísticas de visitas às páginas sobre estes assuntos na popular enciclopédia online.

Em dia de aniversário, a Wikipedia resolveu perguntar aos seus utilizadores o que significa para eles. Há quem a defina como o “avô que tudo sabe”, “um símbolo daquilo que deveria ser um mundo livre”, “uma prova inequívoca de que a Humanidade pode construir algo em conjunto”.