Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Furacão nos Açores. Agravamento do estado do mar preocupa Governo

  • 333

Tiago Miranda

“As situações que nos inspiram maior cuidado nestas horas têm a ver com o estado do mar, com a possibilidade de coincidir um aumento da intensidade do vento com a preia-mar”, refere Vasco Cordeiro, que ao longo da madrugada visitou alguns portos da costa sul da ilha Terceira

O presidente do Governo açoriano disse esta manhã que a principal preocupação com a aproximação do furacão Alex é o agravamento do estado do mar, realçando que, por enquanto, a situação está calma nos portos de pescas e zonas costeiras.

"As situações que nos inspiram maior cuidado nestas horas têm a ver, fundamentalmente, com o estado do mar, com a possibilidade de coincidir um aumento da intensidade do vento com a preia-mar, daí ter visitado ao longo da madrugada alguns portos da costa sul da ilha Terceira", frisou Vasco Cordeiro, em declarações aos jornalistas, na sede do Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores, em Angra do Heroísmo.

O furacão 'Alex' dirige-se para os Açores e, apesar de apresentar indícios "de algum enfraquecimento na sua estrutura", o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) mantém a previsão de "precipitação forte, ventos com rajadas que podem atingir os 160 quilómetros/hora e ondas com altura máxima de 18 metros" nas ilhas do grupo central (Graciosa, Faial, Pico, São Jorge e Terceira).

Segundo o IPMA, o período mais crítico ocorrerá entre as 8h e as 11h desta sexta-feira (hora local, menos uma hora do que em Lisboa), quando se prevê a sua passagem em cima do arquipélago.

As ilhas dos grupos central e oriental (São Miguel e Santa Maria) estão sob aviso vermelho até ao início da tarde.

O presidente do executivo açoriano reiterou a importância de a população ter em atenção as recomendações da Proteção Civil, mas disse ter encontrado bons exemplos pelas zonas por onde passou.

"Os pescadores tiveram o cuidado de recolher as suas embarcações. Aquelas que, por diversos motivos, [não foram recolhidas] estão devidamente acauteladas. Há pescadores que estão nos portos a acompanhar a situação, nomeadamente no porto de São Mateus, na ilha Terceira, que tive oportunidade de visitar", realçou.

Durante a madrugada, Vasco Cordeiro visitou a zona costeira das freguesias do Porto Martins e do Porto Judeu, na zona sul da ilha Terceira, bem como o porto de São Mateus e a corporação dos Bombeiros Voluntários de Angra do Heroísmo.

O presidente do executivo açoriano referiu novamente que os serviços da administração regional estão "preparados e de prevenção para estas circunstâncias".