Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

David Dinis vai ser o próximo diretor da TSF

  • 333

Atual diretor do jornal digital Observador deverá substituir Paulo Baldaia na direção da rádio da Global Media a partir de março. Miguel Pinheiro fica como diretor executivo do Observador

O jornalista David Dinis, atual diretor do jornal digital Observador, vai ser o próximo diretor da rádio TSF. Segundo apurou o Expresso, a decisão deverá ser formalmente anunciada nos próximos dias pela administração da Global Media, ficando a entrada em funções de David Dinis agendada para o início de Março.

Embora não seja ainda oficial, a saída de David Dinis para a TSF deu entretanto origem a uma decisão paralela no Observador: Miguel Pinheiro, ex-diretor da "Sábado" e atual editor de cultura do jornal digital foi já indigitado como próximo diretor executivo do projeto.

Conforme avançou o Expresso esta manhã, Paulo Baldaia vai deixar de ser diretor da TSF no final de fevereiro. A saída do jornalista da direção da rádio ficou acertada esta semana com a administração da Global Media e ocorrerá formalmente depois da comemoração do 28.º aniversário da TSF. Depois de deixar a direção da TSF, Paulo Baldaia vai manter-se nos quadros da Global Media, mas com novas funções, a liderar a direção de Projectos Especiais do grupo.

Paulo Baldaia tinha já manifestado antes do verão à Comissão Executiva da Global Media a sua intenção de abandonar a direção da TSF, mas aceitou o pedido para prolongar a sua permanência no cargo pelo menos até à cobertura das eleições legislativas, que se realizaram em outubro.

Depois de conhecer a intenção de Baldaia, a Comissão Executiva da Global Media contactou David Dinis para saber da sua disponibilidade em assumir a direção da TSF, mas o processo negocial acabou por se arrastar durante vários meses, devido à crise política que se sucedeu às legislativas e ao aproximar das eleições presidenciais.

David Dinis assumiu a direção do jornal online Observador no início de 2014, meses antes do lançamento do projeto. Antes de integrar os quadros do Observador, David Dinis era editor de política do semanário "Sol". Na sua carreira contam-se ainda passagens como jornalista, grande repórter ou editor pelas redações do "Diário de Notícias", "Jornal de Notícias", "Diário Económico", "Semanário" e "Notícias de Leiria". David Dinis foi ainda assessor de imprensa de Durão Barroso durante o XV Governo Constitucional, entre 2002 e 2004, e co-autor, com Hugo Filipe Coelho, do livro "resgatados", que relatou os bastidores do pedido de ajuda financeira de Portugal.