Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

O ecrã que é uma miragem

  • 333

O primeiro telemóvel com ecrã 4K foi criado para quem valoriza a câmara e o design

d.r.

Os minimalistas vão adorar o Z5 Premium. O mais recente topo de gama da Sony é um bloco retangular onde o metal se funde muito bem com o vidro. Há arestas vivas. Sentem-se no invólucro de metal que rodeia as extremidades. O que estraga um pouco o desenho do dispositivo que fica, assim, a perder para aquilo que vemos hoje de fabricantes como a Huawei, HTC e LG, por exemplo. No entanto, este é um chassis bem desenhado que se mantém fiel a um dos princípios basilares dos melhores Xperia: a qualidade de construção.

Talvez pela necessidade de albergar um ecrã de maior resolução ou pelo facto de ser à prova de água e de poeiras ou, ainda, por integrar uma ranhura para cartões MicroSD (até aos 200 GB), o Z5 Premium não é um telefone fininho. Pelo menos não é tão fininho quanto os rivais iPhone 6S e Galaxy S6 Edge+, por exemplo. O que contribui para um impacto visual menos positivo. De lado, um sensor para reconhecer impressões digitais repousa integrado no botão de power. Achamos que o local faz sentido: configurámos o polegar e funcionou com uma precisão de 100%.

E vamos terminar o design falando da parte detrás da versão que nos enviaram, a prateada. O metal tem um acabamento espelhado que produz, mesmo, um espelho. Dá jeito para as selfies e agrada aos mais narcisistas, mas é uma dor de cabeça para as dedadas.

E a câmara, é boa?

Vamos por partes. Ainda não esquecemos a tecnologia Pureview da Nokia e o sensor gigante colocado no “velhinho” Lumia 1020. No entanto, a qualidade de vídeo deste Xperia é, no mínimo, impressionante. A forma como conseguimos gravar imagens em movimento que ficam fluidas mas, acima de tudo, focadas!

A Sony usa um sistema híbrido de auto focagem (que funciona de forma semelhante ao usado em câmaras de fotografia profissionais) que mantém o “objeto” que está em movimento quase sempre nítido. Nunca vimos nada assim num telefone. Além disso, o vídeo em Ultra Alta Definição a 50 fps capta muito pormenor com o auxílio do generoso sensor de 23 mepapíxeis.

A fotografar, a técnica é continuar a usar imagens a 8 MP para que o efeito final seja mais livre de ruído. As fotos resultam bem, principalmente na representação da cor. Em HDR (cenas onde há zonas com muita luz e com muita sombra) gostámos mais do que vimos no iPhone 6S e no LG G4, por exemplo.

Em termos de desempenho não há nada a assinalar. O comportamento nos testes coloca-o no mesmo patamar de outros topos de gama. No entanto, temos de salientar o facto de este terminal aquecer rapidamente. A experiência Android da Sony é das melhores do mercado com uma interface bem conseguida e muito fluida.

E guardámos o ecrã para último. A elevada resolução das 5,5 polegadas do Premium impressionam, é verdade, e as cores da Sony são as melhores. No entanto, segurá-lo ao lado de um rival com metade da resolução (2K) não permite, à vista desarmada, ver a diferença. Sim, a Ultra Alta Definição não tem importância (mesmo nenhuma) num ecrã desta dimensão. A área útil é demasiado pequena para que consigamos perceber estas diferenças de pormenor.

CARACTERÍSTICAS

d.r.

Designação: Sony Xperia Z5 Premium
Preço: €859,99
Sistema operativo: Android 5.1.1
Ecrã: 5,5” IPS Triluminous, 3840x2160 px
Processador: 8 núcleos a 2 GHz
Memória: RAM 3 GB
Armazenamento: 32 GB
Câmaras: 5 e 23 MP
Bateria: 2900 mAh
Dimensões: 154,4x76x7,8
Peso: 270 g
Conectividade: 4G, 150 Mbps, MHL, GPS, WiFi, BT, NFC, MicroSD