Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

A purga depois das festas

  • 333

É como limpar a casa na primavera: depois dos excessos do Natal e do ano novo, a ordem é para purificar o corpo. O detox chegou há algum tempo a Portugal - mas como usar de modo saudável?

Teresa Barata, fundadora da Liquid, que trouxe os sumos detox para Portugal, propõe uma receita de "sumo verde que faz brilhar"

Teresa Barata, fundadora da Liquid, que trouxe os sumos detox para Portugal, propõe uma receita de "sumo verde que faz brilhar"

Há uns anos, a palavra "detox" entrou no dicionário das portuguesas e dos portugueses, assim por esta ordem. A desintoxicação feita essencialmente com a ingestão de sumos e sopas pôs as pessoas a beber bebidas verdes de legumes e fruta - e a perceber que isso até as fazia sentir bem. Quando Teresa Alves Barata, "health coach" de 51 anos, decidiu abrir a Liquid em Portugal, corria o ano de 2011 e ninguém por cá sabia o que era isso do detox. Entretanto, multiplicaram-se os retiros com programas de desintoxicação, surgiram os produtos detox em spa, há dietas centradas nos sumos verdes.

O detox é uma forma de "jejuar sem privar o corpo de alimento", explica Teresa, que tem formação em nutrição e que contactou pela primeira vez com o fenómeno dos alimentos detox em Amesterdão, em 2009, quando se cruzou com uma fila de executivos engravatados "que esperavam para beber shots de erva trigo". Para Teresa, fazer um tratamento detox durante 3, 4 ou 5 dias - mais, não aconselha - significa dar ao organismo, através dos sumos verdes de vegetais, quantidades de clorofila que ajudam a renovar e desintoxicar o sangue. Trata-se de "dar um descanso ao sistema digestivo, retirando-lhe as proteínas e os alimentos processados, e deixando a clorofila atrair as toxinas e expulsá-las do organismo", continua.

Teresa Alves Barata faz um tratamento detox "de dois em dois meses, ou alternativamente de um dia por semana - nesse dia, só bebo 4 sumos". Garante que não só não tem fome como sente a energia e os benefícios do processo. Apesar de muitas pessoas procurarem estes tratamentos para emagrecer, Teresa adverte que um tratamento detox "não é uma dieta, é um programa de desintoxicação". No início, "o mais difícil foi levar as pessoas a perceber que os sumos serviam para substituir as refeições e não para as acompanhar". Por isso também, o Liquid começou por ter mais sumos de frutas que de vegetais. "2013 foi o ano da viragem. Os portugueses descobriram os sumos verdes, o detox. Hoje, acho que é uma tendência para ficar. Quando as pessoas sentem os benefícios na pele, começam a beber os sumos verdes em casa."

Há ainda outra tendência alimentar a ganhar terreno: a do crudivorismo - que consiste em comer alimentos crus ou nunca cozinhados acima dos 60ºC. A pensar nisso há várias receitas de sobremesas crudívoras no Liquid, como o cheesecake, que Teresa assegura ser óptimo. Foram ainda lançados novos produtos a pensar no frio do inverno: cacau vegan, sumos quentes (de fruta) e um detox de inverno, com caldos quentes a substituir os sumos, cozinhados exclusivamente com legumes.

A nutricionista Teresa Campos é mais cautelosa no assunto detox e afirma que não o aconselha aos seus clientes em exclusivo. "A dieta à base de sumos e sopas detox tem vindo a ganhar mais seguidores, por ir de encontro aos estilos de vida que valorizam a saúde e o bem-estar, marcando as tendências de mercado. Mas estes sumos e sopas com o uso exclusivo de legumes e fruta fornecem essencialmente água, hidratos de carbono de absorção rápida, fibras alimentares, vitaminas e minerais, o que significa que uma dieta só com a ingestão de sumos e sopas detox não satisfaz as necessidades diárias em energia e nos macronutrimentos, sobretudo em proteína e gordura."

A especialista defende que um plano detox "não pode ser tratado como um plano alimentar saudável e equilibrado" e que "não existe um intervalo de dias recomendado para “desintoxicar” o organismo". Nesse “intervalo de tempo”, iríamos colocar o organismo com restrições que não justificam o fim, geralmente a perda de peso. Não aconselho aos meus pacientes", defende.

"Mas se prepararmos estes sumos e sopas para completar um plano alimentar saudável, sem serem exclusivos e sem serem entendidos como substitutos de refeições, são uma boa forma de utilizarmos esta 'moda' a favor da nossa saúde", ressalva. "Iremos garantir a ingestão de vitaminas, minerais e fibras alimentares. Iremos processar menos os alimentos, porque sendo crus, não desperdiçamos tanto o seu valor nutricional. Com o aproveitamento de sementes, podemos também privilegiar o seu conteúdo em ómega 3; com a adição de leite ou iogurtes, podemos garantir as necessidades diárias em cálcio; e com a de outros alimentos, como ervas aromáticas, gengibre, canela e bagas de goji, podemos acrescentar mais nutrientes antioxidantes e protetores para o organismo." Resumindo, Teresa Campos acredita que "a introdução de sumos e sopas detox numa dieta alimentar são aceitáveis, desde que não exclusivamente".

Receita de "SMOOTHIE VERDE QUE FAZ BRILHAR"

INGREDIENTES
- um copo de água
- uma mão cheia de espinafres
- 3 ou 4 folhas de alface
- um ramo pequeno de salsa
- 1 maçã
- 1 pera
- 1 banana pequena
- sumo de meio limão

Misture primeiro a água com os vegetais. De seguida adicione a fruta e o sumo de limão e volte a misturar muito bem. Beba de imediato e desfrute :)