Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

União Europeia e Rússia condenam teste nuclear norte-coreano. “É uma grave violação”

  • 333

Vincent Kessler/Reuters

Chefe da diplomacia europeia e ministro dos Negócios Estrangeiros russo consideram que a realização de um teste nuclear por parte de Pyongyang constitui uma grave violação das resoluções das Nações Unidas

A União Europeia (UE) e a Rússia condenaram esta quarta-feira o teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, considerando-o uma grave violação das resoluções das Nações Unidas e do direito internacional.

O teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, se confirmado, é uma "grave violação" das resoluções da ONU e constitui uma ameaça para a paz e a segurança de toda a região nordeste da Ásia, declarou esta quarta-feira a chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini.

O anúncio do teste nuclear realizado pela Coreia do Norte, alegadamente o primeiro ensaio com uma bomba de hidrogénio naquele país, foi uma "violação flagrante do direito internacional e das resoluções da ONU", afirmou o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo.

A Coreia do Norte alegou esta quarta-feira ter realizado, com sucesso, o seu primeiro teste nuclear de hidrogénio, dando um significativo passo no desenvolvimento do seu programa nuclear.

"O primeiro teste de bomba de hidrogénio da República foi realizado com sucesso às 10:00 [01:30 em Lisboa] do dia 6 de janeiro, 2016, assente na determinação estratégica do Partido dos Trabalhadores", anunciou a televisão estatal norte-coreana.

Vários centros de atividade sísmica detetaram esta quarta-feira um abalo na Coreia do Norte, levantando-se, de imediato, a possibilidade de ter sido causado por um teste nuclear.