Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Brisa mantém inalterados preços de 91% das portagens em 2016

  • 333

Tiago Miranda

Apenas serão sujeitas a atualizações 33 taxas de portagem. Outro dos planos da empresa à melhorar “os níveis de serviço prestado, ao nível da segurança e conforto de quem viaja nas autoestradas”, num investimento total da ordem dos 55 milhões de euros

A Brisa vai manter inalterados no próximo ano os preços de 91% das 364 taxas de portagem praticadas nas autoestradas que integram a sua concessão, face aos valores praticados em 2015.

Em comunicado esta quinta-feira enviado, a concessionária informa que “nos termos da legislação em vigor, a atualização das tarifas praticadas na rede Brisa Concessão Rodoviária será de 0,24%, o que implica que, em geral, não haverá atualização das taxas de portagem cobradas aos clientes, em 2016”.

Apenas serão exceção, e sujeitas a atualizações, 33 taxas de portagem, que correspondem a 9% do total das taxas portagem cobradas na rede Brisa, refere a empresa.

A Brisa indica ainda, na nota enviada, que prevê realizar obras “para melhoria dos níveis de serviço prestado, ao nível da segurança e conforto de quem viaja nas autoestradas”, num investimento total da ordem dos 55 milhões de euros.

Entre os trabalhos a realizar no próximo ano destacam-se os alargamentos do sublanço Carvalhos/Sto. Ovídeo, na A1 – Autoestrada do Norte, e do sublanço Águas Santas/Maia, na A4 – Autoestrada Porto/Amarante.

Serão também feitas obras nos sublanços Palmela/Marateca, Grândola/Aljustrel e São Bartolomeu de Messines/Paderne, na A2 – Autoestrada do Sul, bem como no sublanço Alvide/Cascais, na A5 – Autoestrada do Sul.

A Brisa Concessão Rodoviária é composta por 11 autoestradas, ligando o país de Norte a Sul e de Leste a Oeste, num total de cerca de 1.100 quilómetros.