Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Morreu o economista Edward Hugh, “o profeta do cataclismo da zona euro”

  • 333

LLUIS GENE/GETTY

O economista britânico era considerado o “profeta do cataclismo da zona euro”, por ter sido pioneiro nos alertas sobre a crise no velho continente

O economista britânico Edward Hugh, conhecido como "o profeta do cataclismo da zona euro", faleceu na terça-feira, com 67 anos, em Espanha, devido a um cancro, informou esta quarta-feira o Hospital Josep Trueta de Girona, Catalunha.

Hugh instalou-se na região espanhola da Catalunha na década de 1990 e foi considerado pelo diário norte-americano The New York Times como "o profeta do cataclismo da zona euro", por ter sido um dos primeiros economistas a advertir para os riscos de crise económica na Europa.

O economista, que completou 67 anos na terça-feira, o dia da sua morte, nasceu em Liverpool e estudou Economia na London School of Economics, apesar de se ter sentido mais atraído por disciplinas como a filosofia, a ciência, a sociologia ou a literatura.

Nos anos de 1990 instalou-se na localidade catalã de les Escaules, dedicando-se à investigação e ao estudo da macroeconomia. Escrevia também em vários blogues sobre a atividade económica, além de colaborar com conhecidos órgãos de comunicação social.

O seu reconhecimento profissional em todo o mundo levou a que o Fundo Monetário Internacional lhe solicitasse assistência para fóruns de análise sobre a economia espanhola entre 2009 e 2012.

Em 2014, Edward Hugh escreveu o livro "Adeus à Crise?", no qual abordou temas como a crise demográfica, uma das suas especialidades, e prognosticou largos anos de arrefecimento económico, desemprego e marginalidade social se não fossem tomadas medidas, muitas das quais consideradas impopulares.

Nos últimos anos de vida, além de dar aulas de inglês aos habitantes da pequena localidade catalã onde habitava, participou em conferências e seminários em toda a Europa e fez parte do painel de analistas associados do reputado economista Nouriel Roubini.