Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Remessas de imigrantes em Portugal caíram 6% em outubro

  • 333

A população estrangeira residente em Portugal também desceu nos últimos anos, à semelhança da quebra nas remessas dos imigrantes

Paulo Alexandrino

O dinheiro que os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países diminuiu, ao contrário do que aconteceu com a entrada de remessas de emigrantes portugueses, que aumentou ligeiramente entre o mês de outubro de 2014 e 2015

As remessas que os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem caíram 6% em outubro, ao passo que os emigrantes nacionais enviaram mais 0,3% para Portugal face a outubro de 2014.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, apresentados no Boletim Estatístico, os estrangeiros a trabalhar em Portugal enviaram para os seus países de origem 47,2 milhões de euros, menos que os 50,2 milhões que tinham enviado em outubro de 2014.

Os espanhóis, com uma queda de 52,4% nas remessas, e os britânicos, com uma descida de mais de 30%, constituem algumas das nacionalidades cuja quebra no envio de remessas para os seus países foi mais notória.

Em sentido inverso, ou seja, no dinheiro que os emigrantes portugueses enviaram do estrangeiro para Portugal, houve um aumento, mas ligeiro.

Em outubro deste ano, e comparando com o mesmo mês do ano passado, os dados do Banco de Portugal registam uma subida de 0,3% das remessas dos emigrantes portugueses, resultado da passagem de 264,4 milhões de euros, em outubro de 2014, para €265,4 milhões em outubro deste ano.