Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Comboios urbanos de Lisboa e Porto os mais afetados pela greve no feriado

  • 333

Fernando Negreira

Atrasos e supressões devem sentir-se entre esta quinta feira e sábado de manhã. Mas os serviços mínimos estão garantidos

Os comboios urbanos de Lisboa e do Porto serão os serviços mais afetados pela greve convocada pelo Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Setor Ferroviário (SNTSF) ao trabalho em dia feriado, podendo sentir-se já esta quinta feira alguns atrasos e supressões.

Nos serviços Regional e InterRegional apenas se preveem perturbações pontuais e nos serviços de longo curso - Internacional, Alfa Pendular e Intercidades -- a operação deverá ocorrer com normalidade, segundo a informação aos clientes disponibilizada na página oficial da CP - Comboios de Portugal.

A empresa antecipa perturbações nos comboios Urbanos de Lisboa e do Porto, mas estão definidos serviços mínimos pelo Tribunal Arbitral nomeado pelo Conselho Económico e Social, por ser um período de "confraternização familiar", que dá "origem a particulares carências de transporte".

Os atrasos e supressões devido à greve podem começar a sentir-se esta quinta feira, véspera do feriado de 25 de dezembro, dia de Natal, e prolongar-se na manhã de 26 de dezembro, adianta a empresa.

Em declarações à Lusa, José Manuel Oliveira, do SNTSF, acredita que a greve não trará perturbações na circulação de comboios no período de Natal.

"Por um lado, existem serviços mínimos e não há resistência aos serviços mínimos. A oferta será suficiente para responder à procura que será reduzida -- até pelo facto de o feriado calhar a uma sexta-feira, o que fará com que as viagens sejam adiadas para o fim de semana", disse o dirigente sindical.

O pré-aviso de greve do SNTSF ao trabalho extraordinário, em dia de descanso semanal e em dia feriado pretende contestar os cortes à remuneração ao trabalho suplementar a que foram sujeitos os trabalhadores do Estado.