Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

A máfia japonesa do primeiro andar

  • 333

Lucília monteiro

Olivier cria um novo espaço emblemático na capital

A experiência do Yakuza First Floor começa na entrada, com uma porta em madeira maciça. Abre-se nela uma pequena portinhola e só depois de conferida a identidade somos convidados a entrar. Não é apenas ali que o ambiente toma conta dos sentidos e o interior não se fica atrás. Se a sala da esquerda, em tons claros, tem um ar mais sério (e conta com espaço para fumadores), a da direita, mais escura, convida à descontração. Na última, os lugares estão distribuídos por um balcão, que contorna a cozinha aberta, e onde é possível acompanhar o trabalho dos sushimen Agnaldo Ferreira e Alex Hatano e restante equipa. Também há mesas mais familiares, onde é possível apreciar o teto ilustrado com motivos orientais. Tudo acontece num jogo de luz e sombra, com os pratos a chegarem à mesa com o toque do chefe Olivier. É tempo de percorrer a ementa e aqui também não há espaço para desilusão, apenas a ilusão proporcionada pela forma como muitos dos pratos são apresentados. Nas entradas há sugestões como a salada Yakuza, o miso ou a gyoza jikasei, mas a carta prossegue. A variedade de sushi e sashimi tradicional, assim como de new style e robata é grande, juntando-se ao elenco as tempuras e as massas (sem esquecer as gunkans e o makizushi). Os cocktails são uma boa sugestão para acompanhar a refeição, com as sobremesas a finalizar. O jardim japonês estará pronto dentro de duas semanas e assim que o tempo melhorar será possível escolher o exterior para a refeição. Última nota para os lavabos, onde os néons da iluminação transportam os visitantes para as ruas do Oriente. Aqui tudo é Japão (e bom gosto).

Yakuza First Floor

Rua da Escola Politécnica, 231, Lisboa. Tel. 934 000 913. Terça a domingo das 12h30 às 15h e das 20h às 24h; ao sábado só serve jantares

O segredo está na mistura, não na massa

O Hand’Go quer associar-se a um conceito preciso: o de ter produtos de comida rápida e saudável para pegar e levar na hora. Situado mesmo ao lado da Torre dos Clérigos, tem como atrações os crepes doces e salgados (como o de atum, o de peru ou o vegetariano/vegan), as panquecas, as baguetes, mas também as saladas e os sumos naturais feitos à frente dos clientes. Sem esquecer as pizzas, estrelas do Hand’Go, “feitas a partir de uma receita familiar de quase 300 anos e cujo segredo está na mistura dos ingredientes”, garante Hugo Pereira, um dos sócios do mentor do espaço que abriu no final do verão. Cada fatia custa €2,5 euros e há sempre meia dúzia de pizzas à escolha: a muito cobiçada de cogumelos frescos e trufas; a de pesto caseiro com tomate seco; a de presunto e figo ou a de presunto e pepperoni. O objetivo de Hugo Pereira e João Barbosa é o de terem quatro espaços Hand’Go no Porto, um em Braga e um em Lisboa, num plano de negócios traçado para cinco anos. A inspiração de criar um lugar de comida pronta a levar foi maturada por Hugo, biólogo de formação e marketeer de profissão, durante os três anos em que trabalhou em Madrid e em que abusou, por falta de alternativas rápidas, dos menus fast food pouco recomendáveis. É uma casa de produtos frescos, e fritos proibidos, para moradores e turistas com pouco tempo a perder. Para comer indoor, a alternativa é o balcão corrido, embora o mais agradável seja mesmo agarrar no farnel e saborear pizzas, crepes ou baguetes, confecionadas na hora à frente do cliente, nos jardins ou praças das redondezas enquanto se morde em simultâneo a cidade. Muito em breve será criada uma aplicação móvel que permitirá encomendas a casa ou ao escritório, num raio de cinco quilómetros, entregues num máximo de 30 minutos.

Hand’Go Rua da Assunção, 9, Porto. Tel. 914 275 884. Segunda a quinta e domingo das 10h às 19h; sexta e sábado das 10h às 24h

Casamento perfeito

A Gin Lovers e o chefe Miguel Castro e Silva estão juntos para trazer ao Príncipe Real alguns dos melhores gins do mercado e pratos do reconhecido chefe. Há propostas como vieiras com creme de milho e pimenta rosa (na foto), ravioli de porco alentejano ou tábuas variadas.

Gin Lovers | LESS by Miguel Castro e Silva Praça do Príncipe Real, 26, Lisboa. Tel. 213 471 341. Domingo a quarta das 12h às 24h; quinta, sexta e sábado das 12h às 2h