Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Advogado de Sócrates. Arquivamento do processo é “uma necessidade”, para “corrigir o erro”

  • 333

“É à Procuradoria-geral da República que devem ser pedidas novidades“, afirmou Pedro Delille após a entrevista com José Sócrates esta noite. E garantiu: “Não havia motivo para este processo”

O arquivamento do processo relativo ao ex-primeiro-ministro José Sócrates é uma necessidade, defendeu esta noite Pedro Delile, um dos seus advogados de defesa.

“A Justiça tem de reconhecer o erro e corrigi-lo”, acrescentou Delille no debate que a “TVI24” promoveu a seguir à entrevista com José Sócrates. Antes, tinha afirmado ainda que aceder ao processo deixou claro “que na altura de detenção não havia qualquer crime de corrupção, branqueamento ou fraude fiscal”. E concluiu: “Não havia motivo para este processo”.

Noutro momento do debate, o advogado desmentiu a existência de qualquer referência no processo a 40 entregas de dinheiro, considerando que "os valores divulgados na imprensa são absurdos.

Às críticas do comentador João Miguel Tavares, sobre a ausência de novidades na primeira parte da entrevista, transmitida esta noite na “TVI”, Pedro Delille respondeu que “as novidades devem ser pedidas à Procuradoria-geral da República”.