Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Ilhas de São Miguel e Santa Maria sob aviso vermelho

  • 333

WILLIAM WEST / AFP / Getty Images

Há previsão de vento forte e agitação marítima para as duas ilhas do grupo oriental dos Açores esta segunda-feira. No continente duas barras marítimas estão encerradas devido ao mau tempo

As ilhas de Santa Maria e São Miguel, no grupo oriental do Açores, estão esta segunda-feira sob aviso vermelho devido à previsão de vento forte e agitação marítima, informou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com o instituto, as duas ilhas do grupo oriental dos Açores vão estar sob aviso vermelho entre as 12:00 e as 23:59 desta segunda-feira devido à previsão de vento forte, com rajadas da ordem dos 130 quilómetros por hora, podendo em alguns locais atingir os 150 quilómetros por hora.

O grupo oriental vai estar também sob aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro, devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas de sudoeste de 6 a 8 metros, aumentando para 9 a 10 metros e podendo pontualmente atingir os 15 metros.

O aviso vermelho, o mais grave numa escala de quatro, é identificado pelo IPMA como uma situação meteorológica de risco extremo, devendo as pessoas acompanharem a evolução das condições e seguir as orientações da Proteção Civil.

O IPMA colocou também o grupo central (ilhas Terceira, Graciosa, São Jorge, Faial e Pico) sob aviso laranja devido à previsão de chuva (entre as 06:00 e as 15:00 desta segunda-feira) e vento forte (entre as 06:00 e 23:59 de hoje), passando depois a aviso amarelo.

O grupo ocidental (ilhas das Flores e Corvo) vai estar sob aviso amarelo entre as 06:00 e as 15:00 devido à previsão de chuva forte e acompanhada de trovoada e vento forte.

Devido ao mau tempo, a secretaria regional da Educação e Cultura adiantou no domingo que vão estar encerradas as escolas de sete das nove ilhas e a Secretaria da Solidariedade Social recomendou o fecho de todas as creches e jardins-de-infância.

Segundo um comunicado divulgado pelo Gabinete de Apoio à Comunicação Social do Governo Regional dos Açores no domingo, a secretaria regional da Educação e Cultura dará ao longo do dia de hoje indicações que mostrem adequadas, conforme o evoluir da situação.

Também o Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores revelou no domingo que vários serviços e instituição estão de prevenção devido ao "forte agravamento" do estado do tempo previsto.

Foram igualmente contactados o comandante da Zona Aérea dos Açores e comandante da Zona Marítima dos Açores", adiantou no domingo a Proteção Civil, garantindo que "todos estes serviços e instituições estão já de prevenção para o forte agravamento do estado do tempo e preparados para as eventuais ocorrências que possam surgir durante esse período".

A Proteção Civil acrescenta que através da sua página na Internet, em www.prociv.azores.gov.pt, e da página do serviço no Facebook podem ser acompanhadas as informações a divulgar.

Também por causa do mau tempo, foi adiada a audiência e cumprimentos entre o primeiro-ministro, António Costa, e o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro.
O encontro estava previsto para as 10:00 (hora de Lisboa), no Palácio de São Bento, mas face à previsão meteorológica, o presidente do Governo Regional vai acompanhar o evoluir da situação na ilha de São Miguel.

Duas barras do continente fechadas

As barras de Vila do Conde e Póvoa de Varzim estão esta segunda-feira fechadas à navegação e outras três condicionadas devido à previsão de agitação marítima forte, prevendo-se ondas com 3,5 metros, informou a Marinha portuguesa.
De acordo com informação disponível na página da Marinha na Internet, as barras de Vila do Conde e Póvoa de Varzim estão fechadas devido à previsão de agitação marítima forte, com ondas que podem chegar aos 3,5 metros.
A Marinha indicou também que a barra de São Martinho do Porto encontra-se condicionada devido a assoreamento, devendo ser praticada apenas em preia-mar, e as da Figueira da Foz e Aveiro estão fechadas a embarcações com comprimento inferior a 11 metros e 15 metros, respetivamente.
O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje na costa ocidental ondas de sudoeste com 2 a 3 metros, sendo 3 a 3,5 metros a norte do Cabo da Raso até ao início da manhã.
Na costa sul prevê-se ondas de sudoeste com 1,5 a 2,5 metros.
O instituto prevê para esta segunda-feira nas regiões do norte e centro do continente céu muito nublado ou encoberto, períodos de chuva, que poderá ser por vezes forte e persistente e vento moderado do quadrante sul, soprando moderado a forte com rajadas até 70 quilómetros por hora no litoral até final da manhã e sendo forte com rajadas até 90 quilómetros por hora nas terras altas.

Está também prevista neblina ou nevoeiro em alguns locais e subida da temperatura mínima.

No sul prevê-se céu muito nublado ou encoberto, períodos de chuva, por vezes forte, diminuindo de intensidade e de frequência a partir da tarde, sendo em geral fraca no Baixo Alentejo e Algarve.

A previsão aponta também para vento moderado do quadrante sul, soprando moderado a forte no litoral oeste, com rajadas até 70 quilómetros por hora a norte de Sines até final da manhã e sendo forte com rajadas até 80 quilómetros por hora nas terras altas e pequena subida da temperatura mínima.

Quanto às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 15 e 18 graus Celsius, no Porto entre 13 e 16, em Viana do Castelo entre 13 e 16, em Vila Real entre 11 e 11, em Viseu entre 11 e 12, em Bragança entre 7 e 9, na Guarda entre 8 e 9, em Coimbra entre 13 e 16, em Leiria entre 13 e 17, em Castelo Branco entre 10 e 14, em Évora entre 12 e 16, em Santarém entre 14 e 18, em Beja entre 13 e 19 e em Faro entre 17 e 20.