Siga-nos

Perfil

Expresso

Sociedade

Marques Mendes: Centeno “parece estar deslumbrado e fala para o aplauso fácil”

  • 333

Na noite deste domingo, na SIC, Marques Mendes falou sobretudo sobre o debate desta semana no Parlamento, mas também sobre o acordo entre a NOS e o Benfica ("foi um negócio das arábias à dimensão portuguesa"), que vai permitir ao clube encaixar 36 milhões no primeiro ano

Helena Bento

Jornalista

Mário Centeno, atual ministro das Finanças, "parece estar deslumbrado por ser ministro e fala para o aplauso fácil", disse esta noite Luís Marques Mendes, no seu espaço de comentário habitual na SIC.

Depois, Marques Mendes foi ainda mais longe, dizendo que Centeno "foi a maior desilusão" do debate desta semana no Parlamento. "Teve um discurso ao contrário do que devia ser. Não falou de economia e finanças, apenas de politiquices. Parecia um deputado", apontou o comentador.

Já António Costa, primeiro-ministro, "saiu-se bem". "Teve um discurso moderado e conseguiu disfarçar a falta de uma moção de confiança". Quem também "não se saiu mal" foi a coligação. Apresentou uma moção de rejeição ao Governo, como era "previsível" e fez um discurso também ele "previsível". Marques Mendes sublinhou, porém, que PSD e CDS-PP "têm de ter cuidado com o discurso de Governo ilegítimo", que já está "fora do prazo de validade". "Não é isso que interessa ao povo", apontou.

Marques Mendes falou também sobre o acordo entre a NOS e o Benfica, que descreveu como um "negócio das arábias à dimensão portuguesa", e explicou que o negócio, que vale 400 milhões em 10 anos, vai permitir ao Benfica encaixar 36 milhões no primeiro ano — 28 milhões de euros relativos aos jogos e oito milhões pela comercialização da Benfica TV. Esse valor vai ser ajustado de forma progressiva ao longo de contratos de três anos, num acordo para 10 anos. Marques Mendes esclareceu ainda que os jogos vão passar a ser transmitidos pela Sport TV.